Paulo Guedes: ‘Confio muito na nossa democracia’

Paulo Guedes saiu há pouco de uma conversa com o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco. O tema do encontro foi o enrosco dos precatórios. Pelo andar da negociação, o governo tende a conseguir um respiro nos quase 90 bilhões de reais que deveria pagar em 2022.

A ideia seria mesmo seguir o modelo proposto pelo ministro Bruno Dantas, que estabelece um limite anual de pagamento dos precatórios, e abriria um fôlego de 50 bilhões de reais no problema para o próximo ano. Algo feito para dar previsibilidade ao orçamento e devidamente corrigido pela inflação.

Na fala de Guedes sobre o problema econômico, outro problema de ordem política acabou aparecendo em segundo plano. Na discussão das questões técnicas e burocráticas do acordo, Guedes encontrou espaço para fazer uma defesa da democracia.

Desde que Jair Bolsonaro passou a jogar seus apoiadores contra o STF, a defesa de democracia tem sido um incremento de todo discurso em Brasília. Fala-se de reformas e da solidez das instituições. Sempre como forma de tranquilizar a audiência diante do bolsonarismo. “Confio muito na nossa democracia. Nossas instituições são fortes”, disse Guedes.