Fux fará discurso firme para responder ameaças de Bolsonaro consideradas inaceitáveis dentro do STF

STF responderá nesta quarta (7) aos ataques de Bolsonaro contra o Judiciário e as instituições democráticas
No pronunciamento que fará nesta quarta-feira (8) na sessão plenária do Supremo Tribunal Federal (STF), o presidente da Corte, ministro Luiz Fux, vai responder alguns pontos considerados inaceitáveis dos discursos do presidente Jair Bolsonaro nos atos golpistas desta terça (7).
A reação foi consensual entre ministros da Corte que conversaram ontem por cerca de uma hora.
Três pontos específicos da fala de Bolsonaro terão uma resposta firme: as ameaças feitas ao próprio STF; o recado para que Fux enquadrasse o ministro Alexandre de Moraes e o aviso de que vai descumprir decisão judicial.
Mas, na Corte, o entendimento é que as respostas seguem nas vias judiciais e que, nesse contexto, Bolsonaro só produziu mais provas contra si com as ameaças públicas. O presidente já é investigado em quatro procedimentos no STF.
De todo jeito, um ministro da Corte lembra ao Blog que a tentativa de estabelecer um diálogo institucional ficou cada vez mais difícil. E isso deve dificultar temas de interesse do próprio governo Bolsonaro, como a solução para o pagamento dos precatórios para 2022.
Sem esta solução, será difícil o Executivo abrir espaço fiscal para turbinar o Bolsa Família, uma prioridade do presidente para ano eleitoral.
VÍDEOS: veja mais comentários de política