Resistência de ministros do STF sobre solução para precatórios faz Fux puxar freio de mão

Especialistas alertam para riscos do parcelamento dos precatórios, as dívidas do governo que a Justiça mandou pagar
As resistências de alguns ministros do Supremo Tribunal Federal sobre uma solução do Judiciário para a questão dos precatórios fez com que o presidente da Corte, Luiz Fux, puxasse o freio de mão em relação ao tema.
Nesta terça-feira, depois de um encontro com os presidentes da Câmara dos Deputado, Arthur Lira (PP-AL), e do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), para discutir uma solução para o pagamento dos precatórios, Fux afirmou que foi uma conversa preliminar.
Por precatórios e para evitar crime de responsabilidade, Guedes recorre a Pacheco e ao STF
No STF, alguns ministros defendem que a solução precisa ser dada pelo Legislativo por meio de uma PEC, que já tramita no Congresso Nacional. Há resistência em relação a uma solução por meio de resolução do Conselho Nacional de Justiça (CNJ).
Ao mesmo tempo, ministros da Corte também avaliam que o próprio presidente Jair Bolsonaro precisa melhorar a relação institucional entre os poderes para resolver prioridades do próprio Executivo.
Como o Blog informou, integrantes do STF e do Senado avaliam que Bolsonaro cria uma tensão permanente entre os poderes, com ataques aos integrantes do Supremo Tribunal Federal e do Senado.
O movimento do governo de pedir ajuda ao Judiciário e Legislativo para resolver a conta dos precatórios e, por consequência, viabilizar um programa social, foi recebido com ironia por integrantes dos dois poderes.
O governo quer abrir espaço fiscal para turbinar o Bolsa Família no próximo ano, pensando na reeleição do presidente Jair Bolsonaro.