CPI denuncia ao STF suposto financiamento ilegal de atos bolsonaristas

Presidente da CPI da Pandemia, Omar Aziz despachou ao STF uma denúncia de possível utilização de dinheiro sujo para financiar os atos bolsonaristas de 7 de setembro.

A informação chegou ao colegiado depois de a Polícia Federal ter prendido um bolsonarista, o prefeito de Cerro Grande do Sul (RS), Gilmar João Alba (PSL), com 505.000 reais em dinheiro vivo no Aeroporto de Congonhas, em São Paulo.

A dinheirama, segundo revelou o petista Humberto Costa, serviria para financiar atos antidemocráticos no dia 7 de setembro. O prefeito tentava embarcar em São Paulo num avião fretado para Brasília.