Vantagens de se aprender um novo idioma ainda na infância

Sergio Wilfrido Vazquez Apestegui
Sergio Wilfrido Vazquez Apestegui

O empresário Sergio Wilfrido Vazquez Apestegui acredita que já não é segredo que aprender outro idioma traz benefícios irreversíveis ao intelecto, afinal, é cientificamente comprovado que quando se sabe mais de uma língua, a concentração e a facilidade de aprendizado são intensificadas. 

No entanto, quando se aprende outro idioma ainda na infância, esses benefícios são quase incalculáveis, de tantos que são! Além dos benefícios ao cérebro, já prepara a criança desde cedo para seu futuro no mercado de trabalho, já que atualmente uma segunda língua é quase que uma regra para diversos cargos. Sendo assim, Sergio Wilfrido Vazquez Apestegui comenta que se você quer saber mais sobre o assunto, não deixe de ler este artigo até o final.

Aprender outro idioma junto com o português

Quando uma criança aprende outro idioma, como o inglês ou o espanhol, que são mais populares, juntamente com o português, isto é, quando ainda está sendo alfabetizada, a assimilação de conteúdo é muito maior! Além disso, ela treina o cérebro e o acostuma a ficar alternando diferentes idiomas enquanto se fala, o que é ótimo e leva à fluência.

Estimular competências cognitivas

Outrossim, aprender  outro idioma também estimula funções cognitivas do pequeno, o que o ajuda, inclusive, a ter um bom aproveitamento na escola, isto é, a ter um bom rendimento escolar. Sergio Wilfrido Vazquez Apestegui explica que, na prática, a criança adquire uma capacidade de raciocínio incomparável com quem não estuda o idioma.

Fluência e emprego garantido na vida adulta

Por fim, mas não menos importante, Sergio Wilfrido Vazquez Apestegui explica que o aprendizado de outro idioma ainda na infância, além de garantir a fluência do pequeno, garante, de certa forma, emprego na vida adulta. O motivo é simples: diversos cargos, hoje, são preenchidos por pessoas que apenas são bilíngues. Então, imagina só perder uma oportunidade de trabalho por não saber falar em inglês, por exemplo? Absurdo, não é mesmo?

Artigo anteriorEducação: por que ensinar empreendedorismo nas escolas?
Próximo artigoPrincipais desafios do empreendedorismo feminino no Brasil

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui