Skaf diz que adiou manifesto em função da alta procura de entidades

O presidente da Fiesp, Paulo Skaf despachou nesta segunda um texto aos líderes empresariais que já haviam se comprometido a assinar o manifesto em defesa da harmonia dos poderes.

Na carta, Skaf relata que, depois de mais de 200 entidades terem aderido ao manifesto, outras “dezenas” de instituições também procuraram a Fiesp para assinar o documento, o que motivou o adiamento da divulgação do texto para o fim de semana.

Os textos vazados depois do adiamento, portanto, não representam o documento que está sendo redigido pelos líderes.