Sala de Aula Simultânea reúne alunos em formato presencial e remoto


Novo modelo é utilizado pela Unisinos para o 2º semestre de 2021. Todos os protocolos de segurança são seguidos nas salas de aula, como portas e janelas abertas, uso de máscaras e distanciamento entre participantes.
Dani Villar/Unisinos/Arquivo
A cada ano que passa mais tecnologias chegam ao mundo, e no universo educacional não seria diferente. Tendências como a realidade aumentada, o microlearning, vídeos educacionais e o uso de celular em sala de aula ainda permanecem e seu uso é cada vez mais integrado no cotidiano acadêmico. Com o avanço de recursos tecnológicos cada vez mais interativos, a educação também cresce em seu alcance.
Um exemplo disso é o modelo pioneiro sendo lançado no Estado pela Unisinos. A universidade avança com o uso da tecnologia de transmissões ao vivo para proporcionar aos seus alunos uma experiência mais conectada e focada nos conteúdos. O novo modelo, chamado de ‘Sala de Aula Simultânea’ (SAS), reúne o aspecto visual do professor com a interatividade de poder tirar dúvidas e realizar similares atividades, mesmo de longe.
Para o gerente Acadêmico de Graduação, professor Tiago Lopes, as salas equipadas com câmera, equipamentos de som e áudio são um avanço no quanto a universidade pode proporcionar para os seus alunos, não importa onde estejam. O gerente garante que a instituição está dando lugar para que o ensino presencial retome gradualmente o seu lugar, mas a intenção é que diferentes alternativas caminhem alinhadas com a segurança que o contexto atual exige.
“Ao implementarmos esse modelo que concilia atividades para participantes presenciais e remotos, estamos dando um passo importante para o aprimoramento de um novo conceito de “sala de aula”, que oferece novas possibilidades de aprendizagem e que certamente continuará para além deste período”, afirma Lopes.
• Clique aqui e conheça todos os cursos de Graduação oferecidos pela Unisinos
Em busca de um ambiente no qual a existência de espaços físicos e digitais se conectem, a faculdade criou o modelo ainda no final de 2020 para ser implementado em março. Em função das restrições do modelo controlado de bandeiras no Estado, a solução permaneceu em aguardo e foi sendo aprimorada.
Uma nova forma de ensino na prática
De acordo com o diretor adjunto da Unidade Acadêmica de Graduação, Guilherme Trez, o modelo entrou em vigor, efetivamente, em maio deste ano e está baseado na interação entre professores e alunos:
“Quando abrimos as portas para a vinda dos alunos à universidade, o que percebemos foi o interesse muito grande em voltar a frequentar o ambiente universitário. No entanto, quando o SAS foi posto em prática, nós percebemos a efetividade do modelo e a possibilidade de convivência remota, interagindo, e assim qualificando o processo de ensino e aprendizagem”.
Segundo Trez, a premissa do modelo de aprendizagem simultânea foi feita para a interação entre estudantes e colegas, além de estudantes e professores. Através da plataforma Teams, o aluno deve sinalizar sua dúvida e isso aparece na tela para alunos presenciais. Sendo chamado, ele poderá abrir sua câmera para que todos o vejam e ouçam. O retorno para este estudante também acontece com uma visualização da turma e outra focada no professor.
“As plataformas digitais e as experiências que estamos acumulando e somando neste período todo chegam para complementar o modelo de ensino e aprendizagem que é baseado na interação e na troca entre professores e estudantes. Então estamos constantemente aprendendo e nos desenvolvendo com a evolução que a tecnologia nos traz”, ressalta o coordenador.
Para ele, o implemento tecnológico chega para qualificar o modelo e a aprendizagem dos alunos, e não algo que chega como substituição temporária à outra coisa. Ao contrário, o período proporciona a chegada de novas soluções que permitem ampliar o leque de alternativas e o portfólio de recursos que a Universidade oferece.
• Confira aqui todas as informações necessárias para iniciar o semestre

Artigo anteriorGoverno Bolsonaro entrega presente de Natal antecipado à PRF
Próximo artigoDólar opera em alta com foco em sinalizações do Fed