Segunda dose da vacina contra o coronavírus começa a ser aplicada no Rio Grande do Sul

Pelo menos 48 municípios já começaram a aplicar a segunda dose da vacina. (Foto: Divulgação / SES)

Com menos de um mês do início da vacinação contra o coronavírus, pelo menos 48 municípios do Rio Grande do Sul já começaram a realizar a aplicação da segunda dose da vacina. As 1.525 doses foram direcionadas para pessoas dos primeiros grupos prioritários, a maioria em profissionais de saúde, seguida por população indígena e portadores de deficiência de residências inclusivas.

Conforme o Painel da Vacinação do Sistema de Monitoramento da Secretaria da Saúde (SES), o Rio Grande do Sul havia recebido, até esta quinta-feira (11), 704.400 doses de vacinas, tendo distribuído 701.623 doses. O painel da vacinação pode ser acessado no site do Governo do Estado e traz atualizações diárias com base nas informações disponibilizadas pelos municípios até a noite anterior.

A logística montada pela SES em conjunto com a Secretaria da Segurança Pública está possibilitando a ágil distribuição das doses no Estado. “Fazemos o transporte em duas rotas, uma terrestre, para atender as coordenadorias regionais mais próximas da central, em Porto Alegre, e o transporte aéreo, para levar as vacinas para áreas mais distantes”, explica a secretária da Saúde, Arita Bergmann.

“Em menos de 24 horas, todas as 18 coordenadorias regionais de saúde recebem as doses destinadas. Conseguimos isso, com muita agilidade, através dessa organização”, afirma a secretária.

O Estado já recebeu quatro remessas de vacinas. O primeiro lote, com 341,8 mil vacinas CoronaVac, chegou em 18 de janeiro. Outras 116 mil vacinas da Oxford/AstraZeneca foram recebidas em 24 de janeiro, e a terceira remessa, 224,2 mil doses da CoronaVac, no dia 1º de fevereiro. No dia 7 de fevereiro chegaram mais 193,2 mil doses da CoronaVac.

Esquema vacinal

O esquema vacinal completo com duas doses é necessário para obter a resposta imune esperada para a prevenção da Covid-19. A segunda dose da vacina da marca Coronavac deve ser aplicada de duas a quatro semanas depois da primeira. Para a marca Oxford/AstraZeneca, a prescrição é de 12 semanas de intervalo.

Voltar Todas de Rio Grande do Sul