Rio Grande do Sul já se aproxima de 1 milhão de testes positivos de coronavírus. Mortes chegam a 25.108

O balanço divulgado neste domingo (2) pela Secretaria da Saúde acrescentou 22 mortes e 616 testes positivos à estatística do coronavírus no Rio Grande do Sul. Assim, o Estado acumula 25.108 óbitos por covid e 980.412 casos confirmados da doença – com o ritmo atual de notificações diárias, até o fim da semana esse número deve chegar a 1 milhão – quase 10% da população gaúcha.

Vale lembrar que os dados deste domingo estão bem abaixo da média de novos contágios e óbitos, provavelmente por causa do já habitual represamento no repasse de informações ao governo por parte de hospitais e prefeituras aos sábados, domingos e feriados. A tendência é de que a estatística seja normalizada nesta segunda (3) ou terça-feira.

Esse contingente de infectados pode ser ainda maior no Rio Grande do Sul. É o que aponta a mais recente pesquisa de prevalência da covid, realizada de 9 a 12 de abril pela Universidade Federal de Pelotas (UFPel) e que aponta um aumento na proporção de habitantes do Estado já contaminados pelo coronavírus.

São 2 milhões de gaúchos com anticorpos, para uma população de 11,3 milhões: na prática, o índice é de um para cada cinco indivíduos. A diferença em relação à estatística oficial se deve à subnotificação: desde o começo da pandemia, muitas pessoas não apresentaram sintomas (muitas delas sequer souberam que estavam infectados) e outras manifestaram sintomas mas não relataram o problema às autoridades.

Para a coleta das informações, as equipes realizaram 4,5 mil entrevistas e testes de coronavírus em nove cidades gaúchas, conforme critérios de amostragem. Desse total, 4.446 testes foram válidos e 807 tiveram resultado positivo.

Outros dados

No boletim deste domingo também consta que 941.539 (96%) infectados já se recuperaram da doença, que atinge todos os 497 municípios gaúchos. Também menciona 13.688 casos em andamento, grupo que abrange desde os assintomáticos em quarentena domiciliar quanto os pacientes graves internados em hospitais.

A taxa geral de ocupação das unidades de terapia intensiva (UTIs) no Rio Grande do Sul estava em 82,7% por volta das 21h. O índice resulta da proporção de 2.808 pacientes adultos utilizando leitos da modalidade em um contexto de 3.395 vagas, conforme detalhado na plataforma oficial covid.saude.rs.gov.br.

Perdas humanas

Confira, a seguir, a lista de vítimas mais recentes do coronavírus no Estado, com o perfil resumido por cidade de residência (mesmo que o óbito tenha ocorrido em outra localidade), gênero (feminino ou masculino) e idade. A mais jovem tinha 36 anos e a mais idosa faleceu com 88 anos (duas pessoas).

– Cachoeira do Sul (homem, 58 anos);
– Canoas (mulher, 60 anos);
– Carazinho (homem, 88 anos);
– Dom Feliciano (mulher, 41 anos);
– Gravataí (mulher, 48 anos);
– Gravataí (mulher, 77 anos);
– Gravataí (mulher, 88 anos);
– Gravataí (mulher, 59 anos);
– Gravataí (mulher, 53 anos);
– Gravataí (homem, 60 anos);
– Gravataí (homem, 36 anos);
– Quaraí (homem, 56 anos);
– Quaraí (mulher, 64 anos);
– Quaraí (homem, 57 anos);
– Santa Rosa (mulher, 49 anos);
– Santa Rosa (mulher, 64 anos);
– São Borja (homem, 61 anos);
– São Gabriel (homem, 32 anos);
– São Gabriel (homem, 72 anos);
– São Jerônimo (homem, 48 anos);
– São Jerônimo (homem, 76 anos);
– Torres (mulher, 44 anos).

(Marcello Campos)