Quase 30 mil servidores da segurança pública serão vacinados contra o coronavírus no Rio Grande do Sul

Nesta sexta-feira (2), a chegada de mais de 645 mil doses de vacinas contra o coronavírus ao Rio Grande do Sul (maior remessa do Ministério da Saúde ao Estado até agora), permitirá ao governo gaúcho ampliar as faixas etárias de idosos na campanha, além de incluir um segmento até agora não contemplado: servidores das forças de segurança pública e salvamento, totalizando cerca de 20 mil indivíduos.

Poderá receber a primeira aplicação quem atua de forma direta em ações específicas de enfrentamento à covid e apoio a ações de combate à pandemia. Esse grupo abrange trabalhadores de atendimento ou transporte de pacientes, resgate e atendimento pré-hospitalar, ações de vacinação e vigilância das medidas de distanciamento social.

“Iniciaremos a priorização da seguinte forma: servidores ativos, que se enquadrem na nota técnica 297/2021 do Ministério da Saúde, 100% dos servidores Brigada Militar, Polícia Civil, Corpo de Bombeiros, Susepe [Superintendência dos Serviços Penitenciarios], Polícia Rodoviária Federal e Guardas Municipais”, detalhou em vídeo no Twitter o vice-governador e titular da Secretaria da Segurança Pública (SSP), Ranolfo Vieira Júnior.

Os demais servidores da área serão vacinados assim que houver sinalização nesse sentido por parte do Plano Nacional de Imunizações (PNI) do Ministério da Saúde. Já está definido, porém, que na próxima etapa serão vacinados funcionários do Departamento Estadual de Trânsito (Detran) e Instituto-Geral de Perícias (IGP).

A definição dos grupos-alvo da maior remessa já recebida em pouco mais de dois meses de vacinação no Rio Grande do Sul foi tomada nesta quinta-feira (1º) por gestores estaduais e municipais de saúde, com participação do Conselho das Secretarias Municipais de Saúde (Cosems), equipe diretiva da Secretaria da Saúde (SES). Ranolfo também se envolveu nas tratativas.

Outros públicos-alvo

O novo lote também tem como públicos-alvo os idosos de 65 anos e a continuidade da campanha para os indivíduos que já receberam a primeira injeção e estão agora aptos a completarem o ciclo vacinal – tanto o imunizante Coronavac quanto o de Oxford são aplicados em duas etapas, com intervalos específicos.

Operação especial

Para garantir que as doses da nova remessa de vacinas contra a Covid-19 estejam disponíveis nas Coordenadorias Regionais de Saúde (CRS) já no feriado da Sexta-feira Santa, a SES realizará uma operação especial de distribuição das 645.150 novas doses de Coronavac e Oxford logo após o desembarque.

“Dando ainda mais agilidade às ações que vêm sendo realizadas para distribuir as vacinas por todo o território gaúcho, a carga deverá estar devidamente separada e entregue na mesma manhã”, ressaltou o Palácio Piratini.

Por via aérea, serão entregues as doses correspondentes das 4ª CRS (Santa Maria), 5ª (Caxias) e 10ª (Alegrete), por meio de helicópteros da Brigada Militar e da Polícia Civil. As demais serão realizadas por transporte terrestre.

Alguns dos municípios próximos de Porto Alegre poderão buscar suas vacinas diretamente na Central Estadual de Armazenamento e Distribuição de Imunobiológicos (Ceadi), na Capital gaúcha.

(Marcello Campos)