Quase 15% da população gaúcha já recebeu as duas doses de vacina contra o coronavírus

Números divulgados pela Secretaria Estadual da Saúde (SES) no começo da noite desta quinta-feira (10) apontam que ao menos 1,61 milhão de gaúchos já receberam as duas doses de vacina contra o coronavírus. O número representa 30,7% do grupo prioritário no do Rio Grande do Sul, atualmente formado por 5,25 milhões de indivíduos.

Se for considerada toda a chamada “população vacinável” (8,95 milhões de pessoas com idade a partir de 18 anos), o índice de cobertura é de 18%. Já em relação a todos os habitantes do Estado (11,3 milhões), a taxa é de 14,3% – trata-se apenas de uma referência, uma vez que ainda não há planos oficiais para contemplar crianças e adolescentes na campanha.

A segunda injeção é necessária para completar o esquema de imunização previsto pelos três fármacos em utilização até agora no Brasil: Coronavac-Butantan, Oxford-Astrazeneca e Pfizer-Biontech. Cada uma exige um intervalo específico entre os dois procedimentos.

Já no que se refere à primeira dose, são mais de 3,59 milhões de gaúchos com a picada inicial no braço. Esse contingente equivale a 66% do grupo prioritário no Rio Grande do Sul, a 40,1% dos “vacináveis” e a 31,7% da população em geral dos 497 municípios gaúchos.

Nova distribuição

Para esta sexta-feira (11), o Palácio Piratini anunciou o envio de 402 mil doses de vacinas contra o coronavírus  para os municípios gaúchos, por meio das 18 Coordenadorias Regionais de Saúde (CRSs). O lote é composto por 365.750 unidades da Pfizer recebidas esta semana e 36.250 da Oxford que estavam reservadas para a segunda dose.

Devido ao aumento de volume nas cargas e às condições climáticas desfavoráveis, desta vez as remessas serão entregues exclusivamente por via terrestre.

Já durante a manhã os veículos sairão do Centro Estadual de Vigilância em Saúde (Cevs), em Porto alegre, para as regiões de Santa Maria, Alegrete, Passo Fundo, Erechim, Palmeira das Missões, Frederico Westphalen, Palmeira das Missões, Santo Ângelo, Cruz Alta, Santo Ângelo, Santa Rosa, Ijuí, Pelotas e Bagé.

Também será realizada a distribuição de diluentes de vacinas da Pfizer e kits para testes da doença, do tipo antígeno, doados pela Organização Pan-Americana da Saúde (Opas). Outro item previsto para esta sexta-feira são seringas específicas para aplicação do imunizante da Pfizer. “A entrega ocorrerá tão logo seja possível”, prevê a Secretaria Estadual da Saúde, ainda sem horário confirmado.

Johnson & Johnson

A novidade de maior impacto, no entanto, é o anúncio da chegada ao Rio Grande do Sul, na semana que vem, do primeiro lote da vacina Janssen, produzida pelo laboratório norte-americano Johnson & Johnson. O fármaco ainda não foi utilizado no Estado.

Estão previstas 171,6 mil doses do imunizante, que apresenta eficácia estimada em 85% para casos graves de covid. Além disso, tem como grande diferencial a aplicação de apenas uma dose.

(Marcello Campos)