Prédio anexo do Tribunal de Justiça do RS é batizado de Ministro Ruy Rosado

O prédio anexo do TJ-RS (Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul), em Porto Alegre, recebeu o nome de Edifício Ministro Ruy Rosado de Aguiar Júnior.

Durante a solenidade, realizada na semana passada, o presidente do TJ-RS, desembargador Voltaire de Lima Moraes, disse que “o tribunal está homenageando um ser humano que sempre deixou a marca do seu talento, do seu vigor, da sua capacidade intelectual e jurídica pelos lugares por onde passou e, acima de tudo, era um ser com uma formação humanística extraordinária”.

O autor da proposta de homenagem, desembargador Francisco José Moesch, fez um breve relato da carreira do ministro Ruy Rosado, que atuou como promotor e procurador de Justiça do Ministério Público do RS de 1963 a 1980, juiz do Tribunal de Alçada do RS entre os anos de 1980 e 1985 e desembargador do TJ-RS de 1985 a 1994, tendo desempenhado a função de corregedor-geral da Justiça. “Assumiu o cargo de ministro do Superior Tribunal de Justiça em 1994, permanecendo até 2003, ano de sua aposentadoria”, recordou Moesch.

Na solenidade, também ocorreu o lançamento do livro “Práticas Inovadoras na Jurisdição – Volume II – A Experiência da Magistratura Gaúcha”, de autoria conjunta entre magistrados e servidores do Judiciário gaúcho, com participações especiais do presidente do TJ-RS, do ministro do STJ (Superior Tribunal de Justiça) João Otavio de Noronha e do diretor da Escola da Ajuris (Associação dos Juízes do RS), desembargador Jayme Weingartner Neto.