Polícia Civil lança selo “Delegacia de Polícia Amiga dos Animais”

Nesta segunda-feira (5), a Polícia Civil lançou o selo “Delegacia de Polícia Amiga dos Animais”, um projeto que pretende instituir cartórios especializados na investigação de crimes de maus-tratos e crueldade contra os animais. Inicialmente, o selo será estampado nas portas dos cartórios especializados de 15 delegacias do interior, região metropolitana e Capital, as primeiras a aderirem ao programa. O selo foi desenvolvido de forma voluntária pelos publicitários Zeca Honorato e Alejandro Montes.

De iniciativa da Chefia de Polícia, o projeto visa atender uma demanda antiga e surge menos de meio ano depois da aprovação da lei que aumenta a punição para o crime de maus-tratos contra cães e gatos para 2 a 5 anos de reclusão, além de multa e a proibição da guarda do animal.

A legislação protege animais silvestres, domésticos ou domesticados, nativos ou exóticos, incluindo cães e gatos, que, aliás, por serem os animais mais comuns em residências são as principais vítimas. Agredir fisicamente, deixar sem comida ou água, sem abrigo adequado ou não procurar um médico veterinário em caso de doença do animal configura maus-tratos.

A Delegada Nadine Anflor, Chefe de Polícia, prevê que “outros cartórios especializados devem ser implementados com o tempo, à medida em que mais delegacias do Rio Grande do Sul passem a aderir ao projeto”.

Algumas das delegacias que estão aderindo ao projeto já possuem um histórico de dedicação ao combate aos crimes contra os animais. Como é o caso do primeiro cartório especializado criado na 3ª Delegacia de Polícia de Canoas e que opera na 4ª Delegacia de Polícia do referido município, e também da Delegacia de Polícia de Soledade, na qual já está operando o cartório de crimes contra os animais. Ainda, são exemplos de práticas positivas na área, as delegacias de polícia de Estância Velha, de Bagé e de Ivoti.

Em Capão da Canoa, a partir de uma série de denúncias e ocorrências de maus-tratos contra animais, a Delegacia de Polícia do município percebeu a necessidade de intervenção, no sentido de coibir a crueldade e os maus-tratos. Para tanto, foi criado um convênio informal com protetores de animais, clínica veterinária, adotantes e com a Prefeitura Municipal. A Polícia Civil recolhe, efetua boletim de ocorrência, nomeia curador e encaminha o animal a cuidados médicos, higiene e adoção, com a imprescindível ajuda dos Protetores de Animais.

Confira abaixo a relação completa de delegacias que aderiram ao projeto Delegacia de Polícia Amiga dos Animais

Departamento de Polícia Metropolitana
– 2ª Delegacia de Polícia de Porto Alegre, sob responsabilidade da Delegada Ana Caruso
– 2ª Delegacia de Polícia de Viamão, sob responsabilidade do Delegado Júlio Neto
– 4ª Delegacia de Polícia de Canoas, sob responsabilidade da Delegada Tatiana Bastos
– Delegacia de Polícia de Nova Santa Rita, sob responsabilidade do Delegado Mário Souza
– 2ª Delegacia de Polícia de Sapucaia do Sul, sob responsabilidade do Delegado Thiago Carrijo
– Delegacia de Polícia de Ivoti, sob responsabilidade da Michele Arigony
– Delegacia de Polícia de Estância velha, sob responsabilidade do Delegado Rafael Sauthier

Departamento de Polícia do Interior
– 1ª Delegacia de Polícia de Santa Maria, sob responsabilidade do Delegado Carlos Alberto Dias Gonçalves
– 1ª Delegacia de Polícia de Bagé, sob responsabilidade da Delegada Daniela Barbosa de Borba
– Delegacia de Polícia de Capão da Canoa, sob responsabilidade da Delegada Sabrina Deffente
– Delegacia de Polícia de Vacaria, sob responsabilidade do Delegado Anderson Silveira de Lima
– Delegacia de Polícia de Bom Jesus, sob responsabilidade do Delegado Anselmo Carvalho
Camargo
– Delegacia de Polícia de Esmeralda, sob responsabilidade do Delegado Vitor Fernando Boff
– Delegacia de Polícia de Soledade, sob responsabilidade da Delegada Fabiane Bittencourt
– Delegacia de Polícia de Palmeiras das Missões, sob responsabilidade da Delegada Aline Dequi Palma.