Polícia Civil ganha reforço de 20 veículos semiblindados para Porto Alegre e Região Metropolitana

O enfrentamento à criminalidade em Porto Alegre e na Região Metropolitana ganhou mais reforço nesta sexta-feira (30). A PC (Polícia Civil) recebeu 20 viaturas zero quilômetro semiblindadas para ampliar a proteção dos agentes nas rotinas de policiamento e operações. O ato de entrega foi conduzido pelo governador Eduardo Leite e pelo vice-governador e secretário da Segurança Pública, Ranolfo Vieira Júnior, em frente ao Palácio Piratini.

O investimento total nos veículos semiblindados, do modelo Hilux Toyota, é de R$ 4.090.000, com recursos de transferência do FNSP (Fundo Nacional de Segurança Pública) para o Fesp (Fundo Especial da Segurança Pública) do Rio Grande do Sul.

“Essa entrega é mais uma demonstração do esforço do nosso governo e da Secretaria da Segurança Pública (SSP) em reduzir os índices da criminalidade no nosso Estado. Nosso trabalho é dar estrutura para que isso sempre avance e que o Rio Grande do Sul não deixe de observar a redução dos indicadores. Essa frota de veículos blindados oferecidos à nossa Polícia Civil servirá para proteger quem faz a segurança pública. O investimento é na estrutura, é nas viaturas, em equipamentos e, claro, nos recursos humanos, afinal, segurança pública se opera na ponta, com efetivo, com as polícias nas ruas”, destacou o governador Eduardo Leite.

A tecnologia de blindagem utiliza na carroceria das camionetas mantas com nove camadas do tecido de fibra de aramida, mais leve que o aço e com capacidade de resistência quatro vezes maior. A proteção instalada é do nível III-A, que suporta disparos de todos os tipos de arma de mão, como pistola .40 e 9 mm.

O sistema de aplicação utiliza somente peças inteiras de manta, moldadas exatamente de acordo com a área a ser coberta. O mesmo é feito nas partes que recebem reforço em aço, com peças estampadas no formato idêntico ao do desenho de projeto das montadoras, o que facilita a instalação e qualifica o nível de proteção ao eliminar a necessidade de emendas.

Nos vidros, a blindagem é composta pela sobreposição de materiais para assegurar a resistência balística padrão: são três camadas de vidro, intercaladas com uma de aço, duas de película plástica PVB (polivinilbutiral), além de selante de poliuretano (PU) e uma última de plástico policarbonato. Para cada uma das unidades adaptadas, é emitido um certificado de blindagem junto ao Exército, vinculado ao chassi do carro, garantindo a rastreabilidade do material de uso restrito.

Para assegurar a qualidade da proteção, representantes da Polícia Civil e da Brigada Militar verificaram de perto todo o processo de adaptação dos veículos. Em setembro de 2020, uma comitiva das forças de segurança gaúchas visitou em São Paulo as fábricas dos componentes e a empresa responsável pela instalação da blindagem. Os profissionais acompanharam um rigoroso teste de resistência a disparos, realizado em um laboratório especificamente preparado para atender aos critérios estabelecidos pela ABNT (Associação Brasileira de Normas Técnicas).

“Isso traz uma valorização para nossos servidores e também, lá na ponta, maior segurança para a população. Essas viaturas estarão 24 horas à disposição da população em Porto Alegre e nos municípios da Região Metropolitana dentro do programa RS Seguro”, assegurou a chefe da Polícia Civil, Nadine Anflor.

Este é o segundo lote de viaturas com proteção balística entregue à Polícia Civil. No início de janeiro deste ano, a instituição já havia incorporado à frota, em municípios do interior, 45 viaturas semiblindadas do modelo Duster, resultado da aplicação de R$ 6.190.614,45 de emenda da bancada federal gaúcha com contrapartida do Estado.

A aquisição dá continuidade à mudança de paradigma implantada pelo Programa RS Seguro, por meio do investimento qualificado em veículos com capacidade de evitar a transfixação por disparos e destinados ao uso no dia a dia dos policiais da linha de frente. Por determinação do governo, a tecnologia que aprimora o suporte de proteção aos agentes tornou-se padrão em todas as compras públicas para o setor.

No final de janeiro, o governo ainda destinou 53 Hilux semiblindadas à Briga Militar, com investimento de R$ 10.838.500, também a partir de transferência do FNSP ao Fesp. Para os próximos meses, a Secretaria da Segurança Pública ainda entregará à BM outras 103 Dusters com proteção balística, a partir de recursos de emenda de bancada federal, no valor de R$ 14.172.966,55 (sendo R$ 12.741.290,55 do repasse da União e R$ 1.431.676,00 de contrapartida financeira do RS). Com isso, o total investido em veículos novos e com melhor proteção aos servidores da Segurança Pública chegará a R$ 35,2 milhões.

Destinação das viaturas

Alvorada – 1
Cachoeirinha – 1
Canoas – 1
Esteio – 1
Gravataí – 1
Guaíba – 1
Novo Hamburgo – 1
Porto Alegre – 10
São Leopoldo – 1
Sapucaia do Sul – 1
Viamão – 1