Os testes positivos de coronavírus se aproximam de 860 mil no Rio Grande do Sul. Em 20.436 casos, o paciente não resistiu

O balanço divulgado neste sábado (3) pela Secretaria Estadual da Saúde (SES) acrescentou 1.278 testes positivos e 202 mortes por coronavírus no Rio Grande do Sul. Com a atualização, a estatística da covid abrange um total de 859.253 casos confirmados da doença em quase 13 meses, com 20.436 desfechos fatais.

Já os recuperados da doença no Estado totalizam 820.741 (96%), ao passo que 18.005 indivíduos têm a sua situação sob acompanhamento pelas autoridades de saúde – esse segundo grupo abrange desde os assintomáticos em quarentena domiciliar até os pacientes em estado grave nas unidades de terapia intensiva de hospitais.

Ainda sobre os óbitos por coronavírus, a média nos últimos sete dias é de 268 vítimas a cada 24 horas – número mais alto registrado no Rio Grande do Sul até agora em relação à pandemia. Na véspera, esse indicador era de 268 óbitos, queda que pode ser atribuída à provável subnotificação de dados em feriados e fins de semana – a tendência é de que na próxima segunda ou terça-feira a atualização estatística retorne aos ritmo normal.

O predomínio de idosos entre os falecimentos pela doença continua inalterado em quase 13 meses de pandemia, mas o espectro etário é amplo. Desta vez, a vítima mais jovem é um jovem de 18 anos que residia em Gravataí (Região Metropolitana de Porto Alegre) e a mais velha é um idoso de 93 anos, morador de Santa Maria (Região Central).

Sem pausa na vacinação

Gestores municipais, coordenadores regionais e voluntários realizam mutirão de vacinas neste feriadão, que prossegue no domingo de Páscoa em alguns municípios. Em muitos pontos de vacinação, voluntários foram acionados para reforçar as equipes, inclusive universitários de cursos ligados à área da saúde.

A secretária da Saúde, Arita Bergmann, disse estar muito agradecida pelo empenho dos envolvidos: “Vacina boa é vacina no braço, e juntos vamos conseguir superar esse momento difícil. Estou muito sensibilizada pela participação de todos”.

“Há uma mobilização gigante pelo interior para aplicarmos as doses nos grupos prioritários, que agora incluem as forças de segurança”, acrescentou Ana Costa, diretora do Departamento de Atenção Primária e Políticas de Saúde da SES. “Arrisco dizer que estamos avançando muito rapidamente.”

Em Santa Rosa (Região Noroeste), a ofensiva priorizou as forças de segurança mas o reforço no estoque de vacinas que chegou na sexta-feira permitirá, nos próximos dias, avançar na imunização dos idosos. O secretário municipal de Saúde de Santa Rosa, Delcio Stefan, salienta:

“Já contemplamos a faixa etária de 66 anos e acredito que nesta terça-feira vamos chegar ao segmento de 64 anos, além de continuar aplicando a segunda dose”.

Para a titular-adjunta da 4ª Coordenadoria Regional de Saúde, com sede em Santa Maria, Carla Boniatti, a chegada das doses foi fundamental para acelerar a imunização na Região Central: “Neste domingo vamos seguir mobilizados, e os municípios estão com suas equipes atentas para entregar as doses”.

Fantasiados e usando máscaras, atores da Companhia Armazém Cultura e Entretenimento percorreram todos os pontos de vacinação de Santa Maria, como o estacionamento da shopping Praça Nova e o ginásio do Clube Recreativo Dores.

Onde não havia alguma ação especial, o dia ensolarado foi mais um incentivo para que os atuais públicos-alvo da campanha procurassem o serviço. A cena se repetiu em municípios de diferentes áreas do mapa gaúcho.

(Marcello Campos)