Operação Te Cuida RS já interrompeu cerca de 200 festas clandestinas

Com início no dia 25 de fevereiro, a Operação Te Cuida RS foi planejada para endurecer a fiscalização das medidas preventivas da pandemia. A ação elaborada pela Secretaria de Segurança Pública em parceria com prefeituras gaúchas já interrompeu cerca de 200 festas clandestinas em menos de um mês.

Presente nos 497 municípios do estado, a operação está nas ruas para prevenir e dispersar aglomerações, além de fechar estabelecimentos que estejam abertos fora do horário permitido. “Nós já interrompemos 210 festas clandestinas, mais de 30 mil pessoas foram abordadas nesta operação. E tivemos ainda, a condução a uma delegacia de polícia de 210 pessoas”, relatou o Vice-governador e Secretário de Segurança Pública do Rio Grande do Sul, Ranolfo Vieira Júnior.

Em caso de resistência, pode haver uma autuação de quem estiver descumprindo as medidas, com base no Artigo 268 do Código Penal, por infringir determinação do poder público, destinada a impedir introdução ou propagação de doença contagiosa. A pena nesses casos pode ser de detenção de um mês a um ano, além de multa.

“Seguiremos com ela durante todo esse período, a expectativa que nós temos, infelizmente, é de que tudo indica que deverá rodar novamente bandeira preta no estado. Embora na próxima semana, nós deveremos iniciar a cogestão com os municípios, mas de qualquer forma continuaremos a nossa fiscalização na Operação Te Cuida RS”, afirmou Ranolfo Vieira Júnior.

Denúncias de aglomerações e descumprimentos das normas do modelo de distanciamento controlado podem ser feitas pelos números 190, da Brigada Militar, ou 197, da Polícia Civil.