O Rio Grande do Sul se aproxima da marca de 20 mil mortes por coronavírus

Divulgado nesta quarta-feira (31), o mais recente boletim epidemiológico da Secretaria Estadual da Saúde (SES) colocou o Rio Grande do Sul muito próximo de cruzar a linha de 20 mil mortes por coronavírus em quase 13 meses de pandemia. Foram 304 novos óbitos, elevando assim as perdas humanas para 19.736.

Caso de mantenha o ritmo atual de notificações dos últimos sete dias – média de 284 falecimentos por covid a cada 24 horas, o Estado deve começar o quarto mês do ano atingindo essa marca de 20 mil vítimas.

Já os testes positivos acumulam 845.380, com o acréscimo de 6.949 novos contágios pelo último balanço. Os recuperados, por sua vez, totalizam 804.118 (95%), enquanto os casos gaúchos em andamento são 21.455.

A prevalência de idosos entre os desfechos fatais da doença permanece, a exemplo do que tem ocorrido desde o começo da pandemia no Rio Grande do Sul, em março do ano passado.

Mas o espectro etário é amplo, abrangendo desde duas mulheres de 28 anos em Canoas (Região Metropolitana) e Dois Irmãos (Vale do Caí) até duas anciãs de 95 anos, ambas em Porto Alegre.

Porto Alegre lidera

A capital gaúcha, aliás, permanece isolada no topo do ranking estadual de contágios e óbitos, respectivamente com 115.735 e 3.574 habitantes. Caxias do Sul (Serra) aparece em segundo lugar em número de infectados (36.237) e em terceiro no que se refere às mortes (710). Já Canoas aparece na terceira posição em testes positivos (26.666), ao mesmo tempo que consta como vice-líder em casos fatais (1.015).

(Marcello Campos)