O Rio Grande do Sul começa o mês de abril cruzando a linha de 20 mil mortes por coronavírus

O Rio Grande do Sul começou o mês de abril cruzando a linha de 20 mil mortes pela covid – 20.063, mais exatamente. Foram 327 novas perdas humanas, oficializados pelo mais recente boletim da Secretaria da Saúde, divulgado na tarde desta quinta-feira (1º).

Também foram acrescentados 5.069 testes positivos de coronavírus, elevando para 850.220 o contingente de gaúchos infectados desde o começo da pandemia.

A estatística de casos confirmados da doença abrange 808.641 (95%) recuperados e também os 21.445 indivíduos com situação sob acompanhamento pelas autoridades de saúde – desde os assintomáticos em quarentena domiciliar até os pacientes em estado grave nas unidades de terapia intensiva de hospitais nas mais variadas regiões do Estado.

Ainda sobre os óbitos por coronavírus, a média nos últimos sete dias é de 303 vítimas a cada 24 horas – número mais alto registrado no Rio Grande do Sul até agora em relação à pandemia.

O predomínio de idosos entre os falecimentos pela doença continua inalterado em quase 13 meses de pandemia, mas o espectro etário é amplo. Desta vez, a vítima mais jovem é uma adolescente de 14 anos que residia em Porto Alegre e as mais velhas são uma mulher de Encantado (Vale do Taquari) e um homem de Pelotas (Região Sul), ambas com 96 anos.

Fiscalização

Devido à necessidade de se manter o cumprimento das medidas de prevenção do coronavírus em um contexto de bandeiras pretas em todo o mapa gaúcho e com ocupação de leitos de UTI acima da capacidade, as forças de segurança pública terão reforço de efetivo durante o feriado de Páscoa nos litorais Sul e Norte e na Serra.

Embora a orientação seja para que se evitem viagens, como ação de precaução a Brigada Militar e a Polícia Civil irão intensificar as fiscalizações nessas regiões turísticas, que costumam ser os principais destinos do período.

Ao todo, serão 150 agentes a mais nessas áreas entre esta sexta-feira e o domingo de Páscoa (4), além do efetivo regular das unidades nas regiões. A prioridade será orientar a população sobre as restrições necessárias para frear a contaminação pelo coronavírus, como uso obrigatório de máscara e a preservação do distanciamento social, além da dispersão de aglomerações.

Também haverá fiscalização quanto à proibição para abertura de estabelecimentos não essenciais nos horários determinados pelo último decreto do Distanciamento Controlado, considerando as variações de regras permitidas nos locais que adotam a cogestão.

Como historicamente este período do ano costuma registrar aumento no fluxo de veículos nas estradas, além do reforço no Litoral e na Serra, o Comando Rodoviário da Brigada Militar (CRBM) também deu início já nesta quinta-feira à operação “Páscoa 2021”, que prossegue em todas as rodovias estaduais até domingo.

Haverá intensificação do policiamento ostensivo rodoviário, concentrando esforços nas fiscalizações em pontos e horários estratégicos apontados como críticos pelas estatísticas, ou seja, aqueles de grande incidência de infrações ou acidentes.

Para o feriado, a expectativa é de elevação do fluxo até a manhã desta sexta e na tarde e noite de domingo (4). O CRBM ressalta que diante da pandemia, não há previsão do quantitativo de movimento, mas será empregado reforço de efetivo para atuar com fiscalização também dos protocolos sanitários da covid.

(Marcello Campos)