“O programa Avançar é um marco para o início de uma nova história do RS”, diz Leite ao lançar iniciativa

O governo do Estado lançou, nesta quarta-feira (9), o Avançar: Ações e Investimentos do Governo Gaúcho, programa transversal que passa a envolver as iniciativas com as quais o governo do Rio Grande do Sul pretende acelerar o crescimento econômico e incrementar a qualidade da prestação de serviços à população. Resultado de um ambicioso programa de reformas estruturais, construído a partir de diálogo com a sociedade, o Avançar irá organizar as principais entregas da gestão 2019-2022, tendo como fundamento os principais resultados alcançados pela atual administração.

“Com as contas em ordem, o Estado começa a ter mais fôlego e energia para o planejamento, de forma estruturada. Apresentamos hoje aquilo que consideramos um marco, a partir do qual começamos a escrever nossa história de forma diferente. O RS passa a ser mais conhecido pelas soluções do que pelos problemas. Essa é a agenda que é capaz de nos inserir definitivamente no cenário nacional como um Estado que não se resigna aos seus problemas”, disse Leite.

Programa de três eixos

Três eixos compõem a iniciativa: Avançar com Sustentabilidade, Avançar para as Pessoas e Avançar no Crescimento. O Avançar com Sustentabilidade engloba projetos nas áreas ambiental, de tecnologia e de inovação. O Avançar para as Pessoas reúne ações com foco na prestação de serviços públicos nas áreas de saúde, educação, ação social, segurança e cultura. O terceiro eixo, o Avançar no Crescimento, trata de apoio à atividade econômica, desonerações fiscais, logística e mobilidade.

“Esses investimentos são estratégicos porque vão gerar melhores condições de escoamento de safra, mais segurança para população, menos acidentes, mais fácil acesso à saúde educação, além de geração de emprego e renda. Agradeço, mais uma vez, pela parceria dos nossos deputados, que enfrentaram temas difíceis, mas que nos trouxeram até aqui”, afirmou o governador.

Plano de Concessão de Rodovias

O primeiro plano apresentado foi o Plano de Concessão de Rodovias, no qual irá conceder 1.131 quilômetros de estradas, permitindo investimento de R$ 10,6 bilhões em 30 anos, dos quais R$ 3,9 bilhões já nos primeiros cinco anos. A consulta pública começará em 18 de junho, por 30 dias, e o leilão será realizado até dezembro.

Em seguida, Leite apresentou o Plano de Obras com recursos próprios, com investimento público e histórico de R$ 1,29 bilhão em diversos municípios gaúchos.

“Agora poderemos avançar ainda mais para levar às comunidades do interior estradas melhores, proporcionando progresso e desenvolvimento”, afirmou o secretário de Logística e Transportes, Juvir Costella. “Essas obras vão incentivar a agricultura, atrair empresas, aproximar pessoas e, claro, gerar empregos. É a roda da economia girando no caminho da prosperidade”, concluiu.

Ambos terão forte impacto na mobilidade, atualizando o Rio Grande do Sul com uma lógica de investimento em infraestrutura consagrada no Brasil e em outros Estados, que concilia recursos públicos e privados.

“O Avançar é o resultado de muito diálogo, e só é possível porque atuamos principalmente em duas frentes: reformas para dentro da máquina pública, que reduziram nossa despesa, e avanço no processo de privatizações, que abriram espaço para a entrada de investimentos privados”, destacou Leite.

Apenas em 2020, houve uma redução de R$ 673 milhões na despesa com pessoal (R$ 3 bilhões até o final de 2022) e uma expressiva redução do déficit previdenciário (R$ 2,1 bilhões anuais).

De outro, o processo da privatização ganhou velocidade, com o leilão da CEEE-D, o que abriu o caminho para um ciclo de investimentos privados em infraestrutura e gerou um ganho de caixa que poderá ser aplicado em obras fundamentais ao desenvolvimento do Estado.

Presidente da Assembleia Legislativa, o deputado Gabriel Souza destacou a característica de evolução do governo atual. “Estamos entregando aqui a importância de uma continuidade de uma agenda. Uma agenda baseada em equilíbrio fiscal, rediscussão do tamanho do Estado, e também a modernização da máquina pública por meio das reformas. Isso é algo que entrega resultados à população, que vão mudar a vida dos gaúchos e gaúchas, como é o caso desse investimento sem precedentes nas rodovias do RS”, enfatizou.