O Hospital Regional de Santa Maria é reforçado por mais oito leitos de UTI

Nesta sexta-feira (19), a Secretaria Estadual da Saúde (SES) inaugurou no Hospital Regional de Santa Maria (Região Central) oito novos leitos de UTI, que já estão recebendo pacientes de coronavírus para internação. Devido às restrições impostas pela pandemia, o ato de abertura foi realizado de modo virtual e transmitido pelas redes sociais.

Inaugurada em julho de 2018, com investimento de R$ 48 milhões (R$ 30 milhões do governo estadual, R$ 17 milhões do governo federal e o restante em doações da iniciativa privada), a instituição atendia pacientes apenas nos ambulatórios de doenças crônicas e de cardiologia. Um ano depois, em julho de 2019, foi inaugurado o ambulatório de cardiologia.

Foi somente a partir de abril de 2020 que o HRSM passou a fazer internações, uma demanda antiga da comunidade local. Os leitos eram exclusivos para o atendimento da demanda de pacientes com Covid-19. À época, a inauguração de 10 novos leitos de UTI e 30 de internação clínica contou com a presença do governador Eduardo Leite e da secretária da Saúde, Arita Bergmann.

Nos meses seguintes, foram abertos mais 20 leitos de UTI para atendimento de Covid-19, além de outros 10 leitos clínicos. Atualmente, o hospital conta com 30 de UTI e 40 clínicos, aos quais serão somados os oito novos de UTI. Totalizando, portanto, 38 leitos de UTI à disposição da demanda Covid.

O hospital estadual é gerido pela Fundação Universitária de Cardiologia e atende pacientes de 32 municípios da região Central. Nas últimas semanas, a instituição tem registrado mais de 100% de ocupação dos leitos de UTI disponíveis.

Ampliação progressiva

Desde o começo da pandemia, em março de 2020, o governo do Estado vem ampliando de leitos para atender a população. O Estado conta hoje com 2.313 leitos de UTI SUS, um aumento de 148% desde março de 2020, quando havia 933 leitos de UTI no âmbito do SUS. Com a adição dos oito leitos do HRSM, o Rio Grande do Sul contará com 2.321 leitos, um aumento de 149%.

“Desde o começo da pandemia, abrimos, em um enorme esforço de ampliação de estrutura, mais de 1.370 leitos e hoje contamos com mais de 2 mil leitos de terapia intensiva no Estado”, frisou o governador Eduardo Leite. “Isso também envolve camas, respiradores, monitores cardíacos e, principalmente, recursos humanos, viabilizados graças a profissionais muito dedicados.”

“Nossa equipe tem se empenhado muito e, desde março de 2020, já triplicamos a quantidade de leitos na região Central, se compararmos aos números anteriores à pandemia. Essa entrega é muito importante, porque os leitos já estão prontos, com equipe e equipamentos, e já há pacientes sendo encaminhados para lá”, acrescentou Arita.

(Marcello Campos)