Hospitais Filantrópicos e Santas Casas poderão solicitar pausa de até 180 dias no pagamento dos contratos com a Caixa Econômica Federal

A Caixa Econômica Federal (CEF) anunciou a reformulação da linha de crédito “Caixa Hospitais”, a fim de ofertar mais vantagens às Santas Casas e hospitais filantrópicos durante a pandemia de coronavírus.

Dentre as medidas estão uma nova opção com taxa 42% menor à cobrada atualmente e a possibilidade de pausar em até 180 dias os pagamentos para operações já contratadas pelas linhas “Caixa Hospitais”, “Caixa Giro SUS” e “Caixa Hospitais FGTS”.

Na última quinta-feira (11), o senador Luis Carlos Heinze (PP-RS) se reuniu em videoconferência com a superintendente nacional de Produtos de Atacado, Fernanda Martins Viana de Castro, a gerente-executiva Camila Hermana de Andrade e o diretor de Negócios do Atacado Samuel Crespi. O objetivo foi interceder a favor das instituições do Rio Grande do Sul.

“Mais uma vez fomos atendidos, com agilidade, em nossa solicitação ao governo federal”, destacou Heinze. Ele acrescentou:

“Na semana passada, eu havia pedido a renegociação de dívidas de financiamentos, com a possibilidade de suspensão temporária de pagamentos e redução das taxas de juros, considerando as dificuldades enfrentadas pelos hospitais, diante da pandemia. Esse apoio vai possibilitar uma sobrevida para os atendimentos de nossos hospitais.”

A linha “Caixa Hospitais Pós Fixada” terá taxas a partir de 0,29% ao mês, mais CDI. Exista possibilidade de carência de até seis meses para o início da primeira parcela e o prazo total para o financiamento foi ampliado de 84 para 120 meses.