Hospitais de cinco cidades gaúchas recebem empréstimo de equipamentos de UTI

Ao menos 17 equipamentos de respiração artificial e dez monitores para utilização em Unidades de Tratamento Intensivo (UTIs) de Porto Alegre estão sendo emprestados pelo governo gaúcho a hospitais das regiões Norte e Noroeste do Estado que receberam “Alerta” ou “Aviso” no novo sistema de monitoramento da pandemia.

Os equipamentos haviam sido doados pelo Instituto Cultural Floresta (ICF) a hospitais da capital desde o começo da pandemia. Pois agora estão sendo transferidos para instituições de saúde de cinco municípios: Santo Ângelo, Carazinho, Giruá, Horizontina e Santo Cristo.

Nesta terça-feira (18), a Região-Covid de Santo Ângelo estava com ocupação de 107,3% em leitos de UTI para pacientes adultos com coronavírus, no âmbito do Sistema Único de Saúde (SUS). Já a área de Passo Fundo apresentava um índice de 82,6%.

Ambas receberam “Alerta” do governo do Estado no chamado Sistema 3As, que desde o último domingo substitui o antigo modelo de distanciamento controlado (baseado em bandeiras coloridas para identificar o grau de risco epidemiológico). A região de Santa Rosa, por sua vez, está com taxa de 87,5% na ocupação de leitos de UTI para adultos e, por esse motivo, recebeu “Aviso” no “Sistema 3As”.

“Até agora, nos três hospitais da nossa região [Hospital São José, em Giruá; Associação Beneficente Oswaldo Cruz, em Horizontina; e Hospital de Caridade de Santo Cristo] os equipamentos que temos têm dado conta da demanda, mas qualquer aumento vai exigir um reforço, de forma que esse empréstimo se tornará essencial”, salientou o titular da 14ª Coordenadoria Regional de Saúde (CRS), Anselmo Loureiro. As instituições dessa região receberão dois monitores e três respiradores.

Atualmente com uma ocupação de 106,7% nos 15 leitos de terapia intensiva para adultos no SUS, o Hospital Comunitário de Carazinho receberá o empréstimo de seis respiradores e seis monitores. Já para o Hospital de Caridade de Santo Ângelo, serão transferidos oito respiradores e dois monitores.

Parceria

“A articulação foi realizada por meio de mais uma parceria entre a Secretaria Estadual da Saúde (SES) e Instituto Cultural Floresta para auxiliar neste momento crítico de lotação da rede hospitalar nestas regiões”, ressaltou o governo do Rio Grande do Sul por meio de seu site oficial estado.rs.gov.br.

(Marcello Campos)