Familiares e amigos se despendem do prefeito de Sananduva, morto pelo coronavírus aos 68 anos

Com a presença de familiares e amigos, foi sepultado nesta quinta-feira (3) o corpo do prefeito da cidade gaúcha de Sananduva (Região Nordeste do Estado), Leomar José Foscarini (PP), 68 anos. Conhecido popularmente como ” Professor Kiki” desde quando lecionava Educação Física, ele morreu na noite anterior, após 33 dias de internação por covid na Santa Casa de Misericórdia de Porto Alegre.

O cargo já vinha sendo exercido desde o dia 23 de abril pelo vice, Antuir “Vermelho” Pansera (MDB), 52 anos e que continuará no comando do Executivo municipal. Coincidentemente, ele faz aniversário no mesmo dia que o titular agora falecido: 26 de fevereiro, embora 16 anos mais novo.

Concorrendo em uma coligação partidária entre PP, MDB e PDT, Leomar Foscarini nas urnas o segundo mandato no pleito de 2020, com 5.962 votos (57,17% da preferência do eleitorado). Segundo a Federação das Associações de Municípios do Rio Grande do Sul (Famurs), ele foi um líder atuante com grande participação nas pautas da entidade.

O presidente da Famurs, Maneco Hassen, publicou nota oficial lamentando a morte do chefe do Executivo de Sananduva, cidade que tem aproximadamente 16 mil habitantes. Publicada em seu site oficial, a mensagem foi divulgada em nome de todos os 497 prefeitos do Rio Grande do Sul.

Foscarini é o terceiro prefeito gaúcho a falecer por causa do coronavírus durante o exercício do mandato. No dia 19 de março, faleceu Adroaldo Conzatti (PSDB), de 81 anos e que comandava a cidade de Encantado (Vale do Taquari) pela quarta vez. No dia 14 do mesmo mês, a vítima foi Jorge Postal (MDB), 73 anos, de São Jorge (Serra) e que também estava em seu quarto mandato.

Situação

Em quase 15 meses de pandemia, Sananduva acumula ao menos 2.572 testes positivos de coronavírus. Já o contingente de mortos pela covid é de 30 habitantes. E a situação no município volta a preocupar.

Na quarta-feira, a prefeitura publicou um decreto que impõe medidas restritivas ao funcionamento de  diversas atividades, a fim de controlar o avanço dos indicadores relativos à pandemia de coronavírus. A medida adotada faz parte das recomendações do Comitê Técnico Regional da Região-Covid de Passo Fundo.

Após o recebimento de alerta do governo gaúcho no novo sistema de monitoramento que há quase um mês substitui as bandeiras coloridas do distanciamento controlado, o colegiado recomendou às Associações locais a adoção de medidas mais restritivas.

A Associação dos Municípios do Nordeste Riograndense (Amunor) deliberou sobre o assunto em reunião extraordinária que avaliou aspectos como o aumento no número de casos na região. Dentre as principais medidas estão a restrição ao horário de funcionamento de atividades econômicas e não econômicas, que passa a ser das 6h às 22h até o dia 16 de junho.

Também foi determinada a suspensão de esportes coletivos como futebol amador, bocha, baralho, sinuca, tiros de laço, rodeios e similares, apresentações de música ao vivo ou em som mecânico de alto volume em bares, restaurantes e similares. Fica suspensa nesse período a permanência em locais públicos, sendo permitida apenas a circulação.

(Marcello Campos)