Em Santa Maria, professores e funcionários da Universidade Federal começam a ser vacinados contra o coronavírus

Conforme previsto pelo calendário da campanha de imunização divulgado pela prefeitura, os professores e demais trabalhadores da Universidade Federal de Santa Maria (UFSM) começaram a ser vacinados contra o coronavírus nesta terça-feira (8). A aplicação da primeira dose foi realizada no pavilhão do Parque Tecnológico do Campus Sede, tanto para pedestres quanto para pessoas em veículos.

De acordo com a Secretaria da Saúde do município, localizado na Região Central do Estado, a primeira etapa da imunização contempla todos os servidores ativos da instituição e também os terceirizados que desempenham atividades no campus. Já as servidores gestantes não estão sendo imunizadas, ao menos por enquanto.

Servidores com exercício provisório (substitutos, visitantes, voluntários, colaboradores técnicos e acompanhantes de cônjuges em serviço na instituição) devem acessar ficha funcional disponível no site ufsm.br.

Caxias do Sul

Já em Caxias do Sul (Serra Gaúcha), a terça-feira foi de início da campanha para a população em geral com 59 anos. Segundo a Secretaria Municipal da Saúde, a idade mínima cairá de forma gradativa: 58 anos a partir desta quarta-feira (9), 57 a partir de quinta-feira (10) e 56 a partir da sexta-feira (11).

Em paralelo, prossegue a imunização dos profissionais da educação, segmento cuja vacinação deve ser concluída nesta semana. A vacinação ocorre em todas as Unidades Básicas de Saúde e Vacinadoras (UBSs e UBVs, exceto São Vicente), enquanto houver disponibilidade de doses.

A vacina para gestantes e puérperas maiores de 18 anos ou mais também passou a ser disponibilizada nesta terça-feira, mediante autorização médica. Continua, ainda, a aplicação da primeira dose para adultos com comorbidades ou deficiência permanente.

Pelotas

Em Pelotas (Região Sul do Estado), a volta às aulas por meio do sistema híbrido (presencial + on-line) nas escolas municipais foi postergada para julho.

A retomada das atividades, inicialmente para os alunos do Ensino Infantil e para os 1º e 2º anos do Ensino Fundamental, estava prevista para o dia 16 de deste mês, mas devido ao agravamento da pandemia e à ampliação das medidas restritivas das últimas semanas, a prefeita Paula Mascarenhas decidiu pelo adiamento.

“Fomos sensíveis, também, aos pedidos das direções das escolas e dos professores para que as aulas não retornassem agora. Vamos trabalhar para que a volta ocorra nos primeiros dias de agosto. Dentro deste período, a vacinação será ampliada e esperamos que a situação da pandemia esteja mais estável”, afirmou Paula.

A previsão da Secretaria Municipal de Saúde é que a imunização dos trabalhadores da Educação seja concluída até o fim desta semana. Segundo a titular da Secretaria de Educação e Desporto (Smed), Adriane Silveira, algumas escolas da rede estão em processo de adequação para atender aos planos de contingência de cada instituição de ensino pelo Centro de Operações de Emergências da Saúde para a Educação (COE-E).

De acordo com a prefeitura, a Smed já investiu mais de R$ 2 milhões entre serviços de manutenção, reformas e conservação das unidades; materiais de proteção e segurança, limpeza e higienização.

(Marcello Campos)