Dia das Mães representa nova oportunidade de melhoria das vendas do varejo gaúcho

Pelo segundo ano consecutivo, a comemoração de uma das datas mais importantes do varejo, o Dia das Mães, vai acontecer em meio à pandemia de Covid-19. Mesmo que as restrições à circulação de pessoas ainda sejam sentidas no Rio Grande do Sul e em praticamente todo o Brasil, o desejo dos consumidores em presentear suas mães surge como mais uma oportunidade para o comércio reaquecer as vendas.

A FCDL-RS (Federação das Câmaras de Dirigentes Lojistas do Rio Grande do Sul) recomenda aos lojistas gaúchos que observem, atentamente, o novo comportamento dos consumidores, em especial a opção pelas compras on-line, sobretudo em redes sociais como o Instagram e no aplicativo WhatsApp.

“Preços, promoções e condições facilitadas de pagamento são fatores importantes na hora do consumidor fechar uma compra. Para obter bons resultados em suas vendas do Dia das Mães, os lojistas precisam estar preparados, investindo em produtos e canais de comercialização com bom potencial de atração e retenção de clientes”, ressalta o presidente da FCDL-RS, Vitor Augusto Koch.

Sobre os produtos, o Dia das Mães costuma representar um crescimento nas vendas de artigos ligados a vestuário, calçados e acessórios, perfumaria e cosméticos, casa e decoração, eletrodomésticos e telefonia/celulares. No que se refere a promoções e campanhas de descontos, a data pode representar uma oportunidade de fidelizar cliente para outras ocasiões especiais do ano. Uma redução de preço que não influa na saúde financeira do negócio, a realização de promoções como sorteios e oferta de brindes podem gerar o aumento da demanda de consumidores e aumentar a receita.

“Com a abordagem certa e iniciativas atraentes para o consumidor, o Dia das Mães oferece uma excelente oportunidade de impulsionamento de vendas e de aumento do reconhecimento de marca. Pequenas ações que o lojista realizar, reforçando o relacionamento de confiança com seus clientes, podem fazer a diferença em suas vendas”, avalia Koch.

Em relação à expectativa de vendas para a data neste ano, a FCDL-RS acredita que, se mantidas e, até mesmo, ampliadas as flexibilizações que as atividades econômicas tiveram no Rio Grande do Sul nos últimos dias, é possível que exista um crescimento de até 15% na comercialização de produtos na comparação com 2020.