Companhia aérea planeja quatro voos do Interior gaúcho até São Paulo a partir de outubro

Empresa apresentará proposta de linhas diretas até Guarulhos (SP) com embarque en Pelotas, Uruguaiana, Santa Maria e Santo Ângelo. (Foto: Divulgação/Gol)

A ampliação dos voos regionais envolvendo o Rio Grande do Sul foi pauta de um encontro virtual realizado nesta terça-feira (23) entre representantes do governo do Estado e da companhia área Gol, além de líderes políticos que atuam no setor. A empresa informou que pretende realizar ao menos quatro linhas diretas do Interior gaúcho até São Paulo.

Conforme o assessor da presidência da Gol, Alberto Fajerman, a intenção é ligar diretamente Pelotas e Uruguaiana ao aeroporto de Guarulhos, na Região Metropolitana de São Paulo, a partir de outubro deste ano. Já para março de 2022, está nos planos incluir opções para o mesmo destino, com embarque em Santa Maria e Santo Ângelo.

“No início do próximo mês, pretendemos entregar oficialmente ao governo do Estado uma Carta de Intenção de Voos, constando as rotas, frequências e horários”, antecipou Fajerman. “Caso a ideia seja aceita, queremos disponibilizar a partir de maio os bilhetes para venda, projetando o início dos voos no semestre que vem.”

De acordo com o secretário de Logística e Transportes, Juvir Costella, o próximo passo reside em aguardar oficialmente a proposta da Gol para que ocorram os devidos trâmites legais. “Entendemos que o desenvolvimento da aviação regional é um instrumento fundamental para fortalecer a economia, facilitar negócios e aproximar pessoas”, disse.

O presidente da Frente Parlamentar da Aviação Regional, deputado Frederico Antunes (PP), comemorou o resultado da reunião: “Tudo isso é fruto de um trabalho realizado em conjunto pela Frente da Aviação Regional, pelo governo do Estado e pelas companhias aéreas”.

De acordo com o parlamentar, o passageiro que decolar de Uruguaiana pousará em São Paulo, em um voo direto com menos de três horas. “E de lá, poderá seguir para qualquer lugar do Brasil ou do mundo. O mesmo valeria para os municípios de Pelotas, Santa Maria e Santo Ângelo”, acrescentou.

Azul

A informação desta terça-feira é mais um capítulo no processo de ampliação de rotas aéreas, uma das apostas do governo do Estado na questão logística como uma estratégia de fomento à economia. No dia 12, Eduardo Leite anunciou que o Rio Grande do Sul contará, a partir de maio, com oito novas rotas regionais operadas pela companhia Azul.

Bagé, Canela, Erechim, Santana do Livramento, São Borja, Santa Cruz do Sul, Santa Rosa e Vacaria são as novas bases de operação da empresa em solo – e no céu – do Estado. Todos os voos terão ligação com Porto Alegre e serão cumpridos com as aeronaves Cessna Gran Caravan, de nove assentos.

Para incentivar a aviação regional e reduzir os impactos causados pela pandemia de coronavírus sobre o setor, o governador já havia assinado em dezembro um decreto alterando o Programa Estadual de Desenvolvimento da Aviação Regional (PDAR), que reduz a base de cálculo do Imposto sobre a Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) na aquisição de querosene para as companhias.

Na prática, quanto mais rotas, assentos e frequência de voos, dentre outros parâmetros, uma empresa oferecer no Rio Grande do Sul, menos imposto sobre o combustível pagará. O novo texto, que entrou em vigor em janeiro, determina que a carga a tributária poderá chegar a 4%, sendo que o máximo ficará em 7,5%.

De acordo com o presidente da Azul, John Rodgerson, além da retomada e da abertura de rotas regionais – cujas operações começam em maio, mas a venda de passagens se inicia em março –, a empresa também ampliará algumas rotas já existentes. A inclusão das novas operações fará com que a Azul tenha, em média, 54 decolagens diárias a partir do Estado, sendo 12 realizadas pela Azul Conecta.

A companhia manteve sua operação em Porto Alegre durante a pandemia e reiniciou os voos em Pelotas e Santa Maria em dezembro do ano passado. Em fevereiro deste ano, foi a vez de Uruguaiana, Santo Ângelo e Caxias do Sul voltarem a receber aeronaves da companhia.

O último aeroporto a ser reaberto será o de Passo Fundo, que passa por obras de melhoria estrutural. A empresa anunciou que pretende retomar as ligações desse município com Campinas em 12 de maio, rota já contemplada com Caxias do Sul.

Nas novas rotas, Canela contará com um voo diário para Porto Alegre, enquanto Bagé, Erechim, Santa Cruz do Sul, Santa Rosa e São Borja receberão quatro operações semanais. Neste início das ligações com a capital gaúcha, Livramento e Vacaria terão a opção do modal aéreo três vezes por semana.

(Marcello Campos)

Voltar Todas de Rio Grande do Sul