“Chupa-cabra” é apreendido durante operação em Pelotas, no Sul do Estado

A Polícia Civil investiga uma organização criminosa acusada de estelionato contra pessoas, sobretudo de baixa renda, que possuem contas bancárias na Caixa Econômica Federal, além de clientes com contas em uma cooperativa de crédito.

Na noite de segunda-feira (22), os agentes da Draco (Delegacia de Repressão às Ações Criminosas Organizadas) de Pelotas,  no Sul do Estado, desencadearam uma operação que resultou em quatro criminosos presos.

Dois deles foram flagrados instalando o equipamento conhecido popularmente como “chupa-cabra”, que clonaria o cartão da vítima na boca do caixa eletrônico de uma agência da Caixa na cidade. O dispositivo foi apreendido.

Depois em residências alugadas pela quadrilha, os agentes da Draco de Pelotas encontraram mais de 150 cartões bancários e de crédito, do Cidadão e do Bolsa Família, além de dois automóveis avaliados em um valor superior a R$ 90 mil. Seis telefones celulares, relógios, joias, componentes eletrônicos, entre outros objetos, também foram recolhidos, junto com material utilizado para a clonagem de cartões.

Um outro equipamento apreendido na ação policial é responsável por causar uma “falha” durante a retirada do cartão inserido no caixa eletrônico. O dispositivo impossibilita a retirada do cartão do terminal e mais tarde os criminosos voltam para recolhê-lo. Um casal foi detido na casa.