Polícia Federal prende integrantes de grupo suspeito de crimes financeiros no RS


Organização utilizava negócios aparentemente legais como postos de combustíveis e mercados para justificar o giro do grande volume de recursos, segundo a PF. Até o meio-dia, 12 pessoas haviam sido presas. Operação investiga crimes financeiros no Rio Grande do Sul
Divulgação / Polícia Federal
A Polícia Federal realiza, nesta terça-feira (17), operação contra uma organização criminosa suspeita de crimes financeiros como lavagem de dinheiro, evasão de divisas e câmbio clandestino, em Bagé e Aceguá, na Fronteira do Rio Grande do Sul. Até o meio-dia, 12 pessoas haviam sido presas.
Estão sendo cumpridos 14 mandados de prisão e 20 de busca e apreensão nos dois municípios, além da execução de ordens judiciais para sequestro de 17 veículos e bloqueio de 19 contas bancárias.
Segundo a Polícia Federal, a investigação iniciou em 2018 para apurar a prática de câmbio clandestino e acabou identificando uma organização criminosa estruturada para troca de numerários, remessa ao exterior e lavagem de capitais.
O esquema contava com práticas sofisticadas de dólar-cabo e cash courier (carregamento de dinheiro em espécie), afirma a PF.
O grupo investigado utilizava negócios aparentemente legais como postos de combustíveis, mercados, comércio de autopeças e pessoas com aparente capacidade financeira para justificar o giro do grande volume de recursos.
De acordo com a PF, a movimentação financeira identificada no período de cinco anos foi de aproximadamente R$ 38 milhões.
VÍDEOS: tudo sobre o RS

Artigo anteriorGoverno avalia editar medida provisória para marco legal de ferrovias, diz ministro
Próximo artigoAmazon nega que paneje aceitar bitcoin como pagamento