Para onde vão os aviões aposentados?

Fernando Siqueira Carvalho
Fernando Siqueira Carvalho

Fernando Siqueira Carvalho diz que em comparação com os carros, os aviões têm uma vida útil mais longa, contanto que a aeronave passe por testes de segurança e cumpra os padrões de manutenção e revisão, ela pode voar por décadas sem problemas. Mas e aquele avião mais velho? Eles são descartados? Eles são reciclados? Essas máquinas ainda terão vida após a aposentadoria?

Uma coisa que a maioria das pessoas pode não saber é que, além do preço da manutenção de rotina, as companhias aéreas também precisam pagar uma taxa alta para manter a aeronave no hangar. Portanto, aeronaves não utilizadas causam perdas e são movidas para um espaço específico.

Portanto, Fernando Siqueira Carvalho explica que as empresas realocam as aeronaves em um amplo estacionamento externo com baixa umidade para evitar danos aos componentes. Nestes locais, esses aviões ficam em estado estacionário e podem ser reciclados para que as peças possam ser reaproveitadas em outros aviões, por exemplo, podendo até ser estacionados como um “estepe”  de emergência. No Brasil, esses locais de armazenamento ficam perto dos aeroportos. Um avião é considerado “morto”, segundo a legislação brasileira, quando o proprietário ou operador solicita ou quando a aeronave é abandonada ou danificada. Fernando Siqueira Carvalho diz que uma aeronave “deixa de existir” assim que é cancelado seu registro na Anac (Administração Nacional de Aviação Civil). 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui