O que é um vinho vulcânico?

Os vinhos possuem diversas propriedades, são singulares e únicos no que tange seu sabor, aroma, composição, textura e diversas outras características, afirma Marco Antonio Carbonari, especialista em vinhos e proprietário de uma renomada vinícola, a Villa Santa Maria, localizada no interior de São Paulo.

Os vinhos podem surgir através de diferentes tipos de uvas, cultivadas em diversos tipos de solo, atrelado a isso, o processo de confecção da bebida é outro fator que culminará no resultado final da bebida.

Explica-se, dessa forma, as razões para os múltiplos tipos de vinho, se diferem em relação ao rótulo, safra, vinícolas e vinhedos, teor de açúcar, teor de álcool e até de acidez, conta Marco Antonio Carbonari à nossa redação.

Dito isso, vinhos vulcânicos são, basicamente, vinhos oriundos de regiões que possuem o solo vulcânico. Sim, é isso mesmo! As uvas cultivadas nesse tipo de solo são propiciadas por diferentes tipos de minerais e propriedades, dessa forma, há uma bebida com um toque especial e único.

Os solos são de vulcões ativos e adormecidos, obviamente, porém, os elementos contidos nesse solo transformam o cultivo e a confecção da bebida em algo único e muito diferenciado, narra Marco Antonio Carbonari. Além disso, há diversos elementos, como magnésio, ferro e potássio.

Dessa forma, os vinhos resultantes dessa metamorfose resultam em sabores e aromas únicos, por possuírem diferentes propriedades como citado anteriormente, são únicos e diversos, propiciando, assim, experiências inenarráveis.

Há diversas regiões no mundo que produzem esse tipo de vinho, ressalta Marco Antonio Carbonari. As mais conhecidas ficam no leste da Sicília e em Campania, ambas na Itália, em Tojak, na Hungria e em Lanzarote, nas Ilhas Canárias.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui