Facebook vai diminuir exibição de conteúdo político para usuários de mais países


Mudança é testada desde fevereiro, quando um pequeno grupo de usuários no Brasil passou a ver menos posts sobre o assunto. Rede social também anunciou que testará outros critérios para definir quais publicações são exibidas. Facebook
REUTERS/Dado Ruvic
O Facebook informou nesta terça-feira (31) que a decisão de reduzir a exibição de conteúdo político em sua rede social será aplicada para usuários de mais quatro países: Costa Rica, Suécia, Espanha e Irlanda.
A companhia já havia anunciado em fevereiro que diminuiria o alcance desses conteúdos para um pequeno grupo de usuários no Brasil, nos Estados Unidos, no Canadá e na Indonésia.
Em novo comunicado, o Facebook também disse ter identificado que alguns critérios são melhores para determinar que tipo de post os usuários desejam ver no feed.
A rede social afirmou que fará novos testes em que diminuirá a ênfase de critérios como a probabilidade de usuários comentarem ou compartilharem em publicações sobre política.
Os testes darão mais relevância para fatores como a probabilidade dessas publicações receberem feedback negativo dos usuários se aparecerem no feed.
LinkedIn anuncia fim dos seus stories um ano após lançamento
Windows 11 será lançado no dia 5 de outubro; PCs poderão fazer atualização gratuita
Segundo o Facebook, as mudanças podem afetar conteúdos de interesse político de forma mais ampla e o alcance de posts de páginas de notícias.
“Sabendo disso, estamos planejando uma implementação gradual e metódica desses testes, mas continuamos encorajados e esperamos anunciar novas expansões nos próximos meses”, afirmou a diretora de gerenciamento de produtos do Facebook, Aastha Gupta.
Em fevereiro, ao anunciar o início dos testes, a rede social não deu exemplos do que considera um conteúdo político. No entanto, a plataforma disse que publicações de agências e serviços oficiais do governo não são afetadas.
Veja vídeos com dicas sobre segurança digital: