Emprega Paulínia abre 84 vagas de trabalho para setor industrial; veja como se candidatar


Munícipes já inscritos no programa podem se candidatar via telefone. Não cadastrados devem procurar a Secretaria de Desenvolvimento Econômico. Paulínia abre vagas no setor industrial
Reprodução/EPTV
O Emprega Paulínia (SP) está com 84 vagas de emprego abertas para o setor industrial nesta quinta-feira (19). Interessados que já forem cadastrados no programa podem entrar em contato pelos telefones (19) 3874 5669 ou 3874 5690 e se candidatar à vaga desejada.
Os números também podem ser acionados em caso de dúvidas. Os moradores que não forem inscritos podem comparecer na Secretaria de Desenvolvimento Econômico, localizada no Paço Municipal, na Avenida Prefeito José Lozano Araújo, 1.551, Parque Brasil 500, de segunda à sexta-feira, das 8h às 17h.
Para efetuar o cadastro é preciso apresentar CPF, RG, Título de Eleitor, comprovante de residência (que deve estar no nome do candidato ou, caso o imóvel seja alugado, levar o contrato) e Carteira de Trabalho.
Confira as oportunidades
Ajustador (a) mecânico (a) – 2 vagas
Lubrificador (a) industrial – 2 vagas
Mecânico (a) de manutenção industrial – 70 vagas
Supervisor (a) de manutenção mecânica – 6 vagas
Torneiro (a) mecânico (a) – 4 vagas.
Emprega Paulínia
Como se candidatar: moradores inscritos devem entrar em contato via telefone. Já os munícipes não cadastrados devem comparecer à Secretaria de Desenvolvimento Econômico, localizada no Paço Municipal, com os documentos indicados.
Endereço físico: Avenida Prefeito José Lozano Araújo, 1.551, Parque Brasil 500.
Horário de funcionamento: de segunda à sexta, das 8h às 17h.
Documentos exigidos: CPF, RG, Título de Eleitor, comprovante de residência e Carteira de Trabalho.
Telefones: (19) 3874 5669 ou 3874 5690
VÍDEOS: Tudo sobre Campinas e região
Veja mais notícias da região no G1 Campinas

Artigo anteriorBovespa reage e fecha acima dos 117 mil pontos, após três quedas consecutivas
Próximo artigoBolsonaro ou Castro? Pesquisa mostra quem é mais impopular no Rio