Defesa informa que não haverá desfile militar de 7 de setembro, em razão da pandemia

Segundo a pasta, será feito um hasteamento da bandeira no Palácio da Alvorada, com restrição de público. No ano passado, também por causa da pandemia, o desfile foi suspenso. O Ministério da Defesa informou que não haverá desfile militar no 7 de setembro, em razão da pandemia de Covid.
A pasta disse que, no lugar do desfile da Independência, as Forças Armadas vão fazer o hasteamento da bandeira em frente ao Palácio da Alvorada, residência oficial da Presidência da República, com restrição de público.
O desfile de 7 de setembro já havia sido cancelado no ano passado, também por causa da pandemia. Autoridades de saúde recomendam que sejam evitadas aglomerações, para desacelerar o contágio pelo coronavírus.
Desfile para entrega de convite
Na semana passada, tanques e blindados militares desfilaram pela Esplanada dos Ministérios a pretexto de entregar ao presidente Jair Bolsonaro convite para um exercício militar realizado nesta segunda-feira (16) em Formosa (GO).
O ato foi interpretado por parlamentares como forma de pressão contra deputados, que no mesmo dia iriam decidir sobre a aprovação ou rejeição da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) que previa a adoção do voto impresso, defendida pelo presidente Jair Bolsonaro, mas já julgada inconstitucional pelo Supremo Tribunal Federal (STF).
Omar Aziz fala novamente sobre desfile militar em Brasília: ‘Não é uma coisa normal’
Bolsonaro vinha alardeando que, sem voto impresso, não haveria eleições em 2022, tese rechaçada pelos chefes dos demais poderes. A PEC acabou derrubada pelo plenário da Câmara e foi arquivada.
VÍDEOS: veja mais notícias de política

Artigo anteriorANS abre processo administrativo contra planos de saúde para apurar exigência de autorização do marido para inserção do DIU em mulheres
Próximo artigoGoverno gaúcho lança nesta quarta a 44ª edição da Expointer