Copel abre programa de demissão incentivada após alienação de unidade de telecom

Atualmente, afirmou a empresa, há 350 empregados enquadrados nos requisitos de adesão. A elétrica paranaense Copel informou na noite de quarta-feira (18) que deu início a um novo Programa de Demissão Incentivada (PDI), com indenizações estimadas em R$ 80,6 milhões, em função da alienação da Copel Telecom.
Copel Telecom é vendida por R$ 2,39 bilhões para fundo de investimentos em leilão
Segundo comunicado divulgado pela companhia, o novo PDI estabelece prazo para adesão no período de 18 a 31 de agosto de 2021, com desligamentos previstos para 15 de fevereiro de 2022.
Atualmente, afirmou a empresa, há 350 empregados enquadrados nos requisitos de adesão, com estimativa de redução potencial de até R$ 83,4 milhões em custos por ano a partir de 2022.
“O lançamento deste programa é parte integrante da estratégia de melhoria contínua de eficiência e redução de custos da companhia”, disse a Copel, que vendeu sua unidade de telecomunicações para a Bordeaux Participações por R$ 2,395 bilhões em leilão realizado em novembro do ano passado.

Artigo anteriorCinco funcionárias de posto em Porto Alegre são demitidas por furar fila para vacinar parentes
Próximo artigoTraficante é preso com um quilo de skunk em Santa Vitória do Palmar