Bolsonaro nega ter discutido eleições com Biden: ‘O que nós tratamos é reservado’

O presidente Jair Bolsonaro afirmou que o conteúdo da conversa privada que teve com Joe Biden, presidente dos Estados Unidos, ficará entre os dois. A declaração acontece após circularem informações de que ele teria pedido ajuda do mandatário para vencer o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva nas eleições deste ano. “Fez uma reunião que chama de bilateral ampliada, o total umas vinte pessoas presentes, foi 30 minutos de conversa e depois pedimos uma [conversa] reservada com Joe Biden. Nessa reservada tinha eu, o ministro Carlos França, nosso embaixador. Do lado do Biden, tinha um embaixador e uma intérprete. O que nós tratamos ali é reservado, cada um pode falar o que bem entender, só que não cita fontes. O que eu conversei com Biden não sai de mim e do Carlos França”, disse, negando o pedido de ajuda. “Assim como o que eu conversei com [Vladimir] Putin, em fevereiro deste ano, ficou entre nós. Quando estava na Rússia, olha o que aconteceu. O Fachin declarou, aqui no Brasil, que fui contratar hackers russos para interferir nas eleições. Fui tratar com Putin a interferência de hackers russos nas eleições aqui. Vamos supor que fosse verdade, qual a maneira de fazer uma eleição limpa? É tendo eleição com voto impresso“, completou. O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) emitiu uma nota afirmando que as medidas para garantir a transparência nas urnas vem sendo divulgadas de forma ampla no site do TSE, que também esclareceu que “a contagem simultânea de votos já é possível há várias eleições”.

 

Artigo anterior‘Previsão é cair por volta de R$ 2 o litro da gasolina e R$ 1, o diesel’, afirma Bolsonaro
Próximo artigoDocumentação, língua, emprego, abrigo, frio: as dificuldades dos migrantes que chegam ao RS

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui