Senado já tem 37 assinaturas para CPI que investigará gestão de governadores e prefeitos na pandemia

O Senado terá a opção de instalar, por determinação do STF, uma CPI ainda mais ampla,para apurar a gestão do enfrentamento ao covid-19. O senador Eduardo Girão (Podemos) conseguiu coletar assinaturas de 37 senadores, 27 além do mínimo necessário para que governadores e prefeitos também sejam investigados.

O senador justifica que “com a instalação dessa CPI, o Senado atenderá à determinação do STF, mas fará uma investigação mais abrangente. com isso, atende ao Supremo e não se apequena, depois de receber uma interferência direta e indevida da corte”.

Quem é Eduardo Girão

Eduardo Girão, empresário e ex-presidente do Fortaleza Esporte Clube, foi a maior surpresa nas eleições do Ceará em 2018, após derrotar, com apoio de Jair Bolsonaro, o então presidente do Congresso Nacional senador Eunício Oliveira (MDB).

Debates anti-Jair Bolsonaro

A Brazil Conference at Harvard & MIT deste ano, reúne desde domingo até o dia 17, vários convidados para debater o momento politico o Brasil e do mundo sob a ótica anti-bolsonarista. O evento caprichou nos convidados de ponta com esse perfil: João Doria, Eduardo Leite, Luciano Huck, Fernando Haddad e Ciro Gomes. O encontro é organizado pela presidente do Brazil Conference, Nubia Cavesan, apoiadora de Ciro Gomes.

Marco Aurélio: gratidão eterna ao PT

O ministro Marco Aurélio do STF, mantendo o nível de compostura e discrição que parece ser o padrão do STF, revelou ter votado no candidato do PT Fernando Haddad para presidente da Republica, em 2018.

Qualquer pai teria este gesto de gratidão com o partido: Dilma Rousseff nomeou a jovem advogada Letícia, filha do ministro do STF, para o cargo de desembargadora do Tribunal Regional Federal da 2ª Região, que abrange o Rio de Janeiro e o Espírito Santo.

Marco Aurélio Mello, chegou ao STF em 1990 aos 44 anos, nomeado pelo primo-irmão, Fernando Collor de Mello.

Troca de irmãos no PTB gaúcho

O prefeito de Bagé, Divaldo Lara, foi empossado pelo presidente nacional Roberto Jefferson, novo vice-presidente do PTB gaúcho. O ex-deputado Edir Oliveira presidirá o partido. Eles sucedem à direção afastada, que tinha como presidente, o deputado Luís Augusto Lara, irmão de Divaldo.

Placar da vacina

O vacinômetro do Ministério da Saúde apresentava, ontem à noite (12), estes números: no País, 47,497 milhões distribuídas e 27,200 milhões aplicadas por governadores e prefeitos.

No Rio Grande do Sul, das 3,145 milhões de vacinas recebidas, 2,156 milhões foram aplicadas. O equivalente a 68,6%.