Advogado da Precisa vai passar para a lista de investigados da CPI da Covid

Durante reunião no intervalo do depoimento desta quarta-feira (18), a cúpula da CPI da Covid decidiu que vai incluir o advogado Túlio Silveira, representante da empresa Precisa Medicamentos, na lista de investigados da comissão.
A CPI investiga ações e omissões do governo federal no enfrentamento da pandemia da Covid-19. Nesta quarta-feira (18), a comissão ouve Silveira, que representou a Precisa Medicamentos no caso da compra da vacina indiana Covaxin. Durante seu depoimento, o advogado informou que permanecerá em silêncio.
O presidente da CPI da Covid, Omar Aziz (PSD-AM), o vice, Randolfe Rodrigues (Rede-AP), e o relator, Renan Calheiros (MDB-AL), avaliam que a comissão já tem documentos e indícios suficientes que apontam Silveira como suspeito de ter contribuído para irregularidades no contrato assinado entre a Precisa e o Ministério da Saúde para compra da vacina Covaxin.
A decisão do advogado, de permanecer em silêncio durante a maior parte a primeira parte de seu depoimento, acelerou a decisão da cúpula da CPI. Segundo os senadores, ele já seria incluído, mas a CPI vai antecipar a medida diante da falta de esclarecimentos de Túlio Silveira. Como disse o relator Renan Calheiros durante o depoimento, o silêncio do advogado é “incriminador”.
Nesta quarta-feira (18), Renan Calheiros anunciou também que o líder do governo na Câmara, deputado Ricardo Barros (PP-PR), foi incluído na lista de investigados da CPI da Covid.
VÍDEOS: notícias sobre política

Artigo anterior‘Democracia não pode ser questionada como vem sendo’, diz Pacheco após reunião com Fux
Próximo artigoMédico é suspeito de violência sexual contra pacientes em Cruz Alta; polícia já ouviu 10 mulheres