Governo do RS inicia novo processo de expansão hospitalar com a entrega de leitos de UTI para pacientes com Covid-19

Ao dar início ao processo de abertura e reativação de leitos de UTI diante do possível aumento de casos de Covid-19 no RS, o governador Eduardo Leite entregou, nesta quarta-feira (13), dez novos leitos de UTI adulto SUS no Hospital São Vicente de Paulo em Cruz Alta.

Esses são os primeiros de um total de 168 leitos de UTI que serão abertos, reativados ou que ficarão de retaguarda operacional, para serem habilitados conforme necessidade em todo o Rio Grande do Sul. Desse total, está prevista a abertura de 90 novos leitos, fazendo com que a ampliação de unidades em UTI SUS passe de 115% – eram 933 leitos antes da Covid-19 e, agora, pode chegar a 2.018.

“Entramos no mês de janeiro com expectativa de um ano de menos dificuldades, mas por menos dificuldades que se tenha, ainda será um ano difícil, porque a pandemia não acabou. A gente tem muita expectativa na vacina e que o programa de imunizações possa começar nos próximos dias no Brasil, mas ainda levará um tempo até que haja imunização em volume suficiente para que o vírus circule menos e, assim, nós tenhamos menos demanda nos hospitais. Por isso, continuamos neste esforço de expansão dos leitos de UTI”, destacou Leite.

Único hospital de alta complexidade na região Covid de Cruz Alta que abriu leitos de UTI durante a pandemia, o São Vicente de Paulo já havia aberto outros dez leitos de UTI em maio. Portanto, agora, duplica a capacidade para atender pacientes graves com coronavírus. A instituição tem outros dez leitos clínicos dedicados à Covid-19.

As duas alas de UTI foram equipadas com camas, monitores e respiradores fornecidos pela Secretaria Estadual de Saúde. Além disso, o governo do Estado se comprometeu com o custeio da diária, de R$ 1,6 mil por leito de UTI, até que o Ministério da Saúde faça a habilitação e inicie os repasses.

Ainda nesta quarta, o governador segue para Osório, onde faz a entrega de mais dez leitos de UTI no Hospital São Vicente de Paulo do município. “Estamos comprometidos com o processo de abertura de leitos parta garantir que nenhum gaúcho fique sem atendimento. Mas é importante dizer para toda a população: a pandemia não acabou. Então, é preciso esforço de todos para reduzir o contágio e para que esses leitos sejam menos demandados. Afinal, por mais que a façamos um esforço em expansão, há um limite de estrutura física e de recursos humanos. Por isso, precisamos da colaboração da população, ajudando reduzindo contatos para que a gente possa fazer o vírus circular menos”, complementou Leite.

A seguir, veja o planejamento do Estado para ampliação de leitos:

HOSPITAIS COM LEITOS NOVOS E REATIVADOS
• Hospital São Vicente de Paulo (Cruz Alta) – 10
• Hospital São Vicente de Paulo (Osório) – 10
• Hospital Universitário São Francisco (Pelotas) – 10
• HPS de Porto Alegre – 10
• Hospital Vila Nova (Porto Alegre) – 16
• Hospital Restinga (Porto Alegre) – 10
• Hospital Universitário (Canoas) – 15
• Hospital Beneficência Portuguesa de Porto Alegre – 19

HOSPITAIS COM LEITOS OPERACIONAIS DE RETAGUARDA
• Hospital Cristo Redentor (Porto Alegre) – 18
• Santa Casa de Misericórdia de Porto Alegre – 30
• Hospital de Clínicas (Porto Alegre) – 20