Temporal deixa 140 mil clientes sem luz e uma pessoa morta no Sul do Estado

A chuva chegou a Porto Alegre por volta das 23h

Foto: Divulgação

A chuva chegou a Porto Alegre por volta das 23h. (Foto Divulgação)

O temporal registrado na noite desta segunda-feira (11) no sul do Estado causou estragos, como queda de árvores, postes e destelhamento de residências.

Depois de várias horas do temporal que foi avançando por toda a área de concessão e de muito trabalho, a CEEE (Companhia Estadual de Energia Elétrica) contabiliza 140 mil mil clientes sem energia na manhã desta terça-feira (12). No Sul, o número caiu pra 80 mil, 8 mil no Litoral Sul, 14 mil no Centro-Sul e 30 mil na Região Metropolitana.

O Litoral Norte gaúcho também teve estragos e está agora com 8 mil clientes sem energia. Na Metropolitana, o maior problema está em Porto Alegre, onde ainda há 15 mil clientes sem energia.

As equipes seguem, sem cessar, nas ruas, onde há muitas árvores caídas, que romperam redes; e postes e outros equipamentos danificados em função da chuva e dos fortes ventos.

Morte

Em Rio Grande, uma mulher foi encontrada morta na Avenida Buarque de Macedo. Segundo o Corpo de Bombeiros, a suspeita é de que ela tenha sofrido um choque elétrico.

Ainda em Rio Grande, uma árvore caiu em cima de uma casa no bairro Getúlio Vargas e impediu a saída das pessoas que estavam na residência. Os bombeiros conseguiram cortar a árvore e liberaram o acesso. Essa família foi abrigada na casa de familiares. Em Pelotas, um incêndio foi registrado em uma estufa de fumo. Às 20h, os bombeiros ainda atendiam a ocorrência e não havia informação de feridos.

A chuva chegou a Porto Alegre por volta das 23h. Nesta terça-feira, os temporais devem se espalhar pelo território gaúcho, com possibilidade de causar prejuízos.

De acordo com a Somar Meteorologia, a combinação de uma nova frente fria localizada no Sul do País com a umidade transportada pelo vento que sopra da região amazônica favorece as chuvas ao longo do dia, acompanhadas por descargas elétricas e rajadas de vento que podem ultrapassar os 60 km/h na Região Metropolitana, na Serra, no Litoral Norte, na Fronteira Oeste e nas regiões Norte e Noroeste do RS.

Voltar Todas de Rio Grande do Sul