Hospitais gaúchos começam a reativar e abrir novos leitos de UTI para pacientes de coronavírus

Hospitais de Cruz Alta e Osório serão os primeiros, já nesta quarta-feira. (Foto: EBC)

A Secretaria Estadual da Saúde (SES) inicia nesta quarta-feira (13) o processo de abertura de novos leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) e reativação de estruturas da modalidade que haviam sido fechadas. Com dez vagas adicionais cada um, os hospitais de Cruz Alta (Planto Médio) e Osório (Litoral Norte) serão os primeiros, ambos por meio do Sistema Único de Saúde (SUS).

Há, ainda, previsão de entrega de mais 80 leitos novos e reativados em Porto Alegre, Canoas (Região Metropolitana) e Pelotas (Região Sul). De acordo com o governo do Estado, outras 68 unidades de retaguarda serão abertas na capital gaúcha.

“A medida foi tomada porque a Secretaria Estadual da Saúde projeta aumento do número de casos de coronavírus neste verão”, ressalta o Palácio Piratini. “Para suprir a eventual demanda, 100 leitos serão abertos e reativados e 68 novas unidades ficarão de retaguarda operacional, para serem habilitadas conforme necessidade.”

Macrorregião Missioneira

Classificada em bandeira vermelha na 36ª rodada do modelo de Distanciamento Controlado, a região Covid de Cruz Alta tem, até esta terça-feira (12/1), 32 leitos de UTI adulto (18 leitos SUS e 14 leitos privados), dos quais 22 estão ocupados. Há, ainda, 211 leitos clínicos para atendimento da Covid-19 na região, dos quais 16 estão ocupados.

A região Covid de Cruz Alta pertence à macrorregião Missioneira, que comporta 167 leitos de UTI adulto – 137 leitos SUS e 30 privados. O percentual de ocupação, nesta terça (12), é de 74,9% (125 leitos ocupados). Há 978 leitos clínicos para atender a doença, dos quais 147 estão ocupados.

Desde o início da pandemia, a macrorregião Missioneira colocou mais 74 leitos de UTI em funcionamento, todos para tratar exclusivamente Covid.

Macrorregião Metropolitana

Também em bandeira vermelha na 36ª rodada do modelo de distanciamento controlado, o município de Osório pertence à “Região- Covid” de Capão da Canoa. Na região, são 52 leitos de UTI para pacientes adultos, dos quais 51 são de atendimento SUS e um é privado. No total, 47 estão ocupados nesta terça (12). Há, ainda, 77 leitos clínicos de UTI adulto na região.

A região Covid de Capão da Canoa se situa na macrorregião Metropolitana. São 1.372 leitos de UTI adulto, dos quais 990 são leitos SUS e 382, privados. Nesta terça (12), 78,8% estão ocupados. Há 2.107 leitos clínicos disponíveis para atender pacientes da Covid-19. Desde o início da pandemia, essa área do mapa gaúcho no sistema colocou mais 497 leitos de UTI exclusivamente Covid em funcionamento.

Leitos novos ou reativados

– Hospital São Vicente de Paulo (Osório): 10;

– Hospital São Vicente de Paulo (Cruz Alta): 10;

– Hospital Universitário São Francisco (Pelotas): 10;

– HPS de Porto Alegre: 10;

– Hospital Vila Nova (Porto Alegre): 16;

– Hospital Restinga (Porto Alegre): 10;

– Hospital Universitário (Canoas): 15;

– Hospital Beneficência Portuguesa de Porto Alegre: 19.

Leitos operacionais de retaguarda

– Hospital Cristo Redentor (Porto Alegre): 18;

– Santa Casa de Misericórdia de Porto Alegre: 30;

– Hospital de Clínicas (Porto Alegre): 20.

(Marcello Campos)

Voltar Todas de Rio Grande do Sul