A prisão de um foragido levou à descoberta de uma casa que servia como laboratório de cocaína e depósito de armas na praia de Imbé

Operação contou com informações da PM de Santa Catarina. (Foto: Divulgação/BM)

Após um longo trabalho investigativo realizado pelo setor de inteligência da Brigada Militar (BM) com o apoio da Secretaria da Segurança Pública de Santa Catarina, a corporação desarticulou um laboratório de refino de cocaína e um depósito de armas-de-fogo em Imbé, no Litoral Norte do Rio Grande do Sul.

Tudo começou com a prisão de um foragido do sistema prisional gaúcho que estava em Criciúma (SC). Em seguida, integrantes do 2º Batalhão de Polícia em Áreas Turísticas (BPAT) foram informados de que uma residência no Centro de Imbé era utilizada para armazenar drogas e que um suspeito já se encaminhava para retirar o material do imóvel.

Ao patrulharem a área, os policiais perceberam a presença de um automóvel Ford e uma motocicleta Suzuki, cujos tripulantes – um homem e uma mulher – estavam em atitude suspeita. Um tentativa de abordagem foi realizada e os dois indivíduos entraram na casa. Os brigadianos então cercaram o local e a dupla acabou se rendendo.

Com eles foram encontrados cinco revólveres, duas pistolas, dezenas de projéteis de calibres variados e quase 50 quilos de substâncias cuja testagem confirmaria se tratar de cocaína e pasta-base para a produção da droga. Também era mantido no local uma prensa hidráulica, uma balança de precisão, um equipamento contador de cédulas e apetrechos utilizados na embalagem do entorpecente.

Os suspeitos foram presos e encaminhados à Polícia Civil. A corporação estima que o flagrante tenha causado um prejuízo de pelo menos R$ 1 milhão aos traficantes.

Assassinato

Também no Litoral Norte, a Polícia Civil gaúcha prendeu um homem suspeito de homicídio em Capão da Canoa. O crime foi cometido na quinta-feira passada (7), durante uma briga entre vendedores de picolés que disputavam uma área de atuação.

A vítima foi atingida por uma facada e uma paulada na cabeça, chegando a ser socorrida, mas não resistiu aos ferimentos quando recebia atendimento no hospital. O suspeito teve a sua prisão preventiva decretada e se apresentou na Delegacia, nesta manhã, acompanhado de um advogado.

Maiores informações sobre a prisão podem ser verificadas c

Joalheria

Em Santa Cruz do Sul (Vale do Rio Pardo), a Brigada Militar prendeu dois homens e um adolescente que haviam participado, horas antes, do assalto a uma ótica e joalheria em Cachoeira do Sul. A captura foi possibilitada pela troca de informações entre policiais de ambas as cidades, com o auxílio tecnológico do monitoramento pelo chamado “cercamento eletrônico”.

Com isso, brigadianos abordaram , na rodovia estadual BR-471 os ocupantes de um carro Ford Fiesta de cor preta, com placa de Viamão (Região Metropolitana de Porto Alegre). O trio era composto pelo motorista, de 47 anos, um jovem de 19 anos e um adolescente de idade não revelada. Com eles havia dinheiro, joias, cheques, ferramentas, duas armas-de-fogo e munições.

Os adultos foram presos em flagrante e encaminhados à Delegacia de Pronto Atendimento para o registro da ocorrência, antes do envio para o presídio Regional de Santa Cruz do Sul. Já o menor de idade foi aprendido.

(Marcello Campos)

Voltar Todas de Rio Grande do Sul