Bolsas internacionais operam em alta nesta quinta de olho na definição eleitoral nos EUA

Principais índices acionários europeus atingiram uma máxima de duas semanas, sustentados por uma série de resultados corporativos fortes e alta nos futuros de Wall Street com Biden se aproximando de vitória nos EUA. Os principais índices acionários europeus atingiram uma máxima de duas semanas nesta quinta-feira (5), sustentados por uma série de resultados corporativos fortes, mais estímulo para a economia britânico e alta nos futuros de Wall Street, conforme o democrata Joe Biden se aproxima da vitória na eleição presidencial norte-americana.
APURAÇÃO: Acompanhe a contagem dos votos nos EUA
Às 7h44 (horário de Brasília), o índice FTSEEurofirst 300 subia 0,78%, a 1.418 pontos, enquanto o índice pan-europeu STOXX 600 ganhava 0,76%, a 366 pontos, em seu quinto dia de ganhos.
A Dialog Semiconductor saltava 7,2% depois de informar que a receita do terceiro trimestre ficou na ponta mais alta de sua faixa de previsão. O banco francês Société Générale ganhava 2,8% após voltar a registrar lucro trimestre.
Enquanto isso, os futuros acionários nos EUA avançavam conforme Biden garantia lideranças estreitas em Nevada e Arizona, enquanto o presidente republicano Donald Trump vê sua vantagem diminuir nos importantes Estados da Pensilvânia e Geórgia.
Por sua vez, o banco central britânico aumentou seu já enorme estímulo de compra de títulos em 150 bilhões de libras (US$ 195 bilhões), acima do esperado, conforme se prepara para os danos econômicos dos novos lockdowns contra o coronavírus e para o risco do Brexit.
Na Ásia, as principais bolsas fecharam em alta nesta quinta. “Desde que tenhamos um presidente, o mercado acionário vai comemorar”, disse um operador de Xangai.
Joe Biden pede paciência ao eleitorado e se mostra otimista
Veja as cotações das principais bolsas da Europa nesta manhã:
Em LONDRES, o índice Financial Times avançava 0,46%, a 5.910 pontos.
Em FRANKFURT, o índice DAX subia 1,19%, a 12.470 pontos.
Em PARIS, o índice CAC-40 ganhava 0,92%, a 4.968 pontos.
Em MILÃO, o índice Ftse/Mib tinha valorização de 1,78%, a 19.702 pontos.
Em MADRI, o índice Ibex-35 registrava alta de 1,18%, a 6.862 pontos.
Em LISBOA, o índice PSI20 valorizava-se 0,66%, a 4.094 pontos.
Vídeos: veja últimas notícias de economia no Brasil e no mundo