Fundação Iberê traz exposição de jovem artista carioca 'Pardo é Papel' a Porto Alegre


Obras que já foram apresentadas no Rio de Janeiro e em Lyon, na França, serão exibidas no museu a partir de sábado (17). Iberê abre com limitação controlada e venda de ingressos. Exposição concebida a partir de experimentações em papel pardo chega a Porto Alegre após passar pelo Rio e pela França
Divulgação/Gabi Carreira
A exposição “Pardo é Papel” estreia no sábado (17), na Fundação Iberê, trazendo a Porto Alegre as obras do carioca Maxwell Alexandre, após passagens pelo Museu de Arte do Rio e Lyon, na França.
O museu está aberto com venda de ingressos e limite de 15 pessoas por visitação. Confira abaixo os horários.
O artista, de 29 anos, concebeu as obras a partir da reconstrução de cenas do cotidiano do Rio de Janeiro e da Rocinha, onde nasceu e mora até hoje. O ponto de partida do conceito foi a ideia de pintar corpos negros no papel pardo, encontrado no ateliê onde trabalhava.
“O desígnio pardo encontrado nas certidões de nascimento, em currículos e carteiras de identidades de negros do passado, foi necessário para o processo de redenção, em outras palavras, de clareamento da nossa raça”, reflete o artista.
Initial plugin text
A tomada de consciência e os debates sobre a negritude trouxeram o enaltecimento e o orgulho da cor da pele, acredita Maxwell.
“Este fenômeno é tão forte e relevante, que o conceito de pardo hoje ganhou uma sonoridade pejorativa dentro dos coletivos negros. Dizer a um negro que ele é moreno ou pardo pode ser um grande problema, afinal, Pardo é Papel”, conclui.
O diretor-superintendente da Fundação Iberê, Emilio Kalil, observa a importância de abrir as portas do museu a um jovem artista.
“Ao visitar a exposição de Maxwell Alexandre no MAR, tive a certeza da importância de “Pardo é Papel” em Porto Alegre pela visão social de sua obra e, também, pela oportunidade de abrir nossas portas para a nova geração de artistas que se destacam internacionalmente”.
Initial plugin text
Assista abaixo vídeo sobre a exposição “Pardo é Papel” no Museu de Arte do Rio
Cristina Aragão: mostra ‘Pardo é papel’ exibe obras de Maxwell Alexandre no MAR
Exposição “Pardo é Papel”
Abertura: 17 de outubro
Visitação: até 17 de janeiro de 2021
Horários: 14h – 15h – 16h – 17h – 18h
Agendamento pelo Sympla
Preços
Visita mediada individual: R$ 20,00
Visita mediada dupla: R$ 30,00
Visita mediada em dupla + catálogo: R$ 40,00
Visita mediada em dupla + catálogo + estacionamento: R$ 70,00
Profissionais da saúde em geral terão acesso gratuito