Número de estelionatos aumenta 143% em setembro de 2020 no RS


Dados da Secretaria de Segurança Pública (SSP) mostram queda em homicídios, roubo a veículos e de furtos, na comparação com mesmo mês do ano passado. Latrocínios tiveram pequeno aumento. Roubo de veículos apresentou menor índice da série histórica, com queda de 39,8%
Rodrigo Ziebell/SSP
O número de estelionatos aumentou 143% no Rio Grande do Sul no mês de setembro, com relação ao mesmo período do ano anterior. Em setembro de 2019 foram registrados 2.010 casos de estelionato no estado, enquanto que em setembro de 2020, foram 4.892.
Os dados foram divulgados pela Secretaria de Segurança Público (SSP) na manhã desta terça-feira (13).
“As pessoas estão utilizando mais a internet, para comercialização e compra e isso faz com que tenha um aumento”, explica a chefe de polícia do RS, Nadine Anflor.
Nadine acredita que dois fatores proporcionaram o aumento expressivo nos registros. “O primeiro deles é o momento da pandemia, que fez com que os estelionatos acontecessem mais, porque as pessoas estão utilizando mais, principalmente a questão de compras à distância, golpes de WhatsApp, clonagem de WhatsApp”, diz.
Para ela, o segundo fator foi a facilidade de fazer o registro pela internet. “Quando observamos que estavam aumentando os crimes, tentamos divulgar as nossas delegacias, principalmente a online, facilitando o registro pra poder buscar e identificar quem são [os estelionatários]”, diz.
A vergonha é um dos motivos que dificulta as denúncias, segundo a polícia. “Já percebemos que a vítima muitas vezes também tem um perfil de querer levar uma vantagem. Ela enxerga um preço mais barato. Ela enxerga uma vantagem que seduz. E tem vergonha de registrar depois. No registro online a pessoa não precisa se expor”, destaca.
Indicadores em queda
Os dados também indicam uma queda no número de homicídios (18,3%), roubo a veículos (39,8%) e crimes patrimoniais, como ocorrências bancárias (62,3%).
De setembro de 2019 para setembro de 2020, o número de homicídios passou de 126 para 103.
Segundo a SSP, seis cidades das 23 priorizadas para a análise mensal da Gestão Estatística em Segurança (GESeg) encerraram setembro sem nenhum homicídio registrado: Cachoeirinha, Ijuí, Lajeado, Sapucaia do Sul, Tramandaí e Capão da Canoa.
Número de homicídios no mês de setembro
Reprodução / SSP
Já no roubo de veículos foram 496 registros, menos do que no mesmo período de 2019, que teve 824.
A soma de ocorrências em nove meses baixou 24,6%, de 8.658 para 6.525, sendo o menor total para o intervalo desde 2002, primeiro ano da série histórica, que teve 6.389 roubos de veículos.
Entre os crimes patrimoniais, as ocorrências bancárias reduziram de oito para três registros no mesmo período.
A redução também é recorde quando considerado o total acumulado desde janeiro. A soma de casos até setembro caiu de 85 em 2019 para 40 em 2020, baixa de 52,9% – assim como na leitura mensal, é o menor total e a maior diminuição percentual desde o início da contagem.
Roubo de veículos em setembro nos últimos anos
Reprodução /SSP
Aumento no número de latrocínios
O número de latrocínios aumentou 25% de setembro de 2020 a setembro de 2019. No último ano, foram quatro roubos seguidos de morte no RS, e neste ano, cinco registros.
No acumulado geral, de janeiro e setembro, no último ano foram 57 roubos com morte, enquanto o mesmo período deste ano registrou 51 casos, uma queda de 10,5%.
Número de latrocínios na série histórica, desde 2002.
Reprodução/SSP