Feriado tem lotação máxima permitida em hotéis do Litoral Norte e estradas movimentadas no RS


BR-290 teve passagem de 33 mil veículos até as 17h desta segunda-feira (12). Estrada do Mar também ficou lotada. De acordo com sindicato, apenas 5% dos hotéis e pousadas permanecem fechados devido à pandemia. Retorno do feriadão deixa trânsito lento no final de tarde na Freeway
O feriado de Nossa Senhora Aparecida foi de movimento intenso nas estradas gaúchas e de ocupação máxima, dentro do permitido por decreto, na rede hoteleiras do Litoral Norte. Apesar da pandemia de coronavírus, que restringe a circulação e a ocupação dos estabelecimentos, o fluxo de pessoas foi semelhante a um fim de semana de verão.
O sol e o tempo seco colaboraram com isso. De acordo com a CCR Via Sul, concessionária responsável pela BR-290 (freeway), cerca de 124,5 mil veículos se deslocaram na rodovia em direção ao litoral entre sexta e domingo.
Até as 17h desta segunda-feira (12), 33 mil já haviam retornado. Por isso, a partir deste horário, a pista de acostamento foi liberada para o tráfego pelos primeiros 25 quilômetros.
Às 18h, mais de 160 veículos passavam por minuto nos pedágios de Santo Antônio da Patrulha, e cerca de 110 trafegavam por Gravataí. O acesso à Estrada do Mar, em Osório, chegou a registrar trânsito parado.
Outros 26,5 mil veículos voltaram no domingo (11).
BR-290, em Gravataí, teve movimento intenso na volta do feriado (12)
Jeferson Ageitos/RBS TV
‘Comparo com o Réveillon’, diz presidente de sindicato hoteleiro
Em 2019, como o feriado caiu em um sábado, o movimento foi menor: 68 mil veículos saíram em direção ao Litoral Norte em dois dias. Neste ano, nem as restrições impostas pela pandemia inibiram a movimentação de turistas.
De acordo com Ivone Ferraz, presidente do Sindicato de Hotéis, Bares e Restaurantes do Litoral Norte do RS, os hotéis que estão abertos tiveram 100% de lotação dentro da capacidade permitida pelo decreto do governo do estado. O sindicato estima que apenas cerca de 5% dos hotéis seguem fechados.
A comparação, segundo ela, deve ser feira com qualquer feriado antes do período de pandemia.
“Foi acima da expectativa. Comparo com o Réveillon. Só podíamos trabalhar com 70% da lotação. Mas o ritmo foi do Ano-Novo, porque as pessoas estavam com ansiedade de vir pra praia, tomar sol, comer um peixe”, comenta.
Praia de Tramandaí, no Litoral Norte, teve movimentação neste feriado (12)
Reprodução/RBS TV
Ivone acredita que, como muitas pessoas que tinham viagens programadas para outros países e estados não podem viajar, optaram por uma saída mais curta. Isto, segundo ela, injetou cerca de 40% a mais no fluxo de caixa do setor neste feriado — e depositou um ânimo ainda maior para os próximos feriados.
“Quando começaram a liberar os hotéis, estava em uma crescente, mesmo em finais de semana mais nublados. As pessoas queriam sair das grandes cidades. Não conseguiram viajar para fora e vieram para o litoral. Quer coisa mais gostosa do que respirar o ar da praia em um período como esse?”, brinca.
Mesmo com pandemia de Covid-19, litoral gaúcho teve movimento durante o feriadão