Eleições 2020: candidatos a prefeito de Santa Maria falam sobre propostas para a Mobilidade Urbana

Candidatos do município da Região Central responderam à pergunta: ‘Qual o seu plano de governo sobre o tema Mobilidade Urbana?’ Veja as respostas. O tema Mobilidade Urbana foi apontado, em pesquisa feita pela RBS TV, em cidades do Rio Grande do Sul, como uma das áreas mais sensíveis à população.
Em Santa Maria, na Região Central do estado, uma equipe de reportagem acompanhou a agenda dos candidatos a prefeito e perguntou a todos eles: “Qual o seu plano de governo sobre o tema Mobilidade Urbana?”
Veja a resposta dos candidatos, em ordem alfabética do nome que aparece na urna.
Evandro Behr (Cidadania)
“O principal desafio em ser prefeito municipal de Santa Maria é encontrar soluções definitivas para o transporte coletivo. A nossa visão tem como coluna vertebral o monotrilho. E, aqui, na Gare, vai ser a grande estação. Através de alterações no plano diretor, no plano de mobilidade urbana e com uma parceria público-privada, nós pretendemos devolver ao cidadão o direito de morar onde ele quer e não onde precisa morar porque o sistema não funciona. Nosso objetivo é um transporte público moderno, com qualidade e de baixo custo.”
Jader Maretoli (Republicanos)
“Santa Maria está atrasada há muito tempo sobre mobilidade urbana. Não temos calçadas padronizadas, não temos ciclovias, não temos transporte público de qualidade, nem abrigos de ônibus mais humanos. Para isso, nós entendemos que precisa ser feita uma melhoria urgente. O investimento está aqui, no parquímetro, que leva embora do município quase R$ 10 milhões todo ano, que poderia ser investido na mobilidade urbana. Entendemos que trânsito se faz com educação e fiscalização. Levar para a escola pública o ensino da educação no trânsito e também aumentar o número de fiscais, que é de 28 e deveria ser 60, para o tamanho de Santa Maria. Santa Maria tem caminhos para melhorar o trânsito e nós sabemos como fazer.”
Luciano Guerra (PT)
“Santa Maria precisa renovar com bons projetos. E eu e o companheiro Marion Mortari vamos lutar para que todas as obras da travessia urbana sejam concluídas. Vamos lutar para duplicação da BR-392, no perímetro urbano de Santa Maria, duplicação da faixa nova de Camobi. Elaborarmos projeto de mobilidade urbana que atenda ao transporte coletivo, pedestres e ciclovia. Pé no chão e produto na mão, vamos atrás de recursos para concretizar.”
Marcelo Bisogno (PDT)
“Nós temos que planejar o futuro da cidade pelos próximos 20 anos. A travessia urbana que hoje está no entorno de Santa Maria tem que ser trazida para o interior, para dentro, para o centro da cidade, projetando perimetrais, túneis, elevadas, novos corredores de ônibus. Vamos criar a secretaria de captação de recursos para viabilizarmos o projeto em parceria com a universidade, pensando grande e imaginando o futuro do nosso sistema viário moderno, capaz de combater todos os problemas que temos hoje no sistema viário de Santa Maria.”
Pozzobom (PSDB)
“Há mais de 40 anos falam que temos que fazer a licitação do transporte coletivo. Nós estamos fazendo. De uma maneira diferente. Ouvindo as pessoas. Ouvindo a necessidade das pessoas. Já fizemos a primeira etapa da pesquisa dentro do transporte coletivo e a segunda etapa, agora, serão audiências públicas em toda a cidade para que a partir da necessidade da população nós possamos definir o melhor modelo para a cidade.”
Sergio Cechin (PP)
“Como prefeito de Santa Maria, eu quero liderar projetos para a duplicação da faixa nova de Camobi. Diálogo permanente com deputados federais, deputados estaduais, senadores, enfim. Um pedido aqui da comunidade para crescer ainda mais, para desenvolver ainda mais essa comunidade, passa por essa duplicação. A universidade, a base aérea de Santa Maria. Nove quilômetros nos separam. E o fluxo de veículos, sem dúvida alguma, com a duplicação, vai facilitar.”
Funciona Assim: O que faz o prefeito?