Após laudo técnico, famílias podem retornar para prédio interditado em Porto Alegre


Cerca de 60 moradores chegaram a ser removidos. Local teria apresentado rachaduras e tremores na estrutura, segundo pessoas que moram no loteamento. Prédio é interditado e cerca de 60 moradores são removidos na Zona Norte de Porto Alegre
Moradores removidas do loteamento Irmãos Maristas, localizado na Zona Norte de Porto Alegre, durante a madrugada deste sábado (10), foram autorizados a voltar para casa após laudo técnico. O prédio do Programa Minha Casa Minha Vida fica no bairro Rubem Berta, e segundo os moradores, o local apresentou rachaduras e tremores na estrutura.
O loteamento foi construído pela Construtora Direcional, que informou por meio de nota que houve um “desplacamento de cerâmicas no piso de uma das unidades residenciais”, e que não há risco algum para os moradores.
Em laudo técnico entregue a Defesa Civil, a equipe de engenharia do Departamento Municipal de Habitação (Demhab) e ao Corpo de Bombeiros, a construtora atesta que há estabilidade estrutural no loteamento. Por isso, houve a liberação das famílias.
“As famílias estão liberadas para retornar às suas residências. Apenas uma família será hospedada em um hotel, sob responsabilidade da construtora, pois teve o piso do apartamento totalmente comprometido”, diz nota da Defesa Civil (leia na íntegra).
Vistoria foi feito no local na manhã deste sábado (10)
Nathália King/RBS TV
O loteamento tem cinco andares e 20 apartamentos. As famílias se mudaram para o prédio, há 7 meses, depois que deixaram a Vila Nazaré. Elas foram removidas da vila para a ampliação da pista do Aeroporto Salgado Filho.
Nota da Defesa Civil
A Defesa Civil, a equipe de engenharia do Departamento Municipal de Habitação (Demhab) e o Corpo de Bombeiros receberam laudo técnico da construtora responsável pela obra do Loteamento Irmãos Maristas assegurando a estabilidade estrutural do Bloco A da quadra M. A unidade de fiscalização predial e edificação da Secretaria Municipal do Meio Ambiente e da Sustentabilidade (Smams) e técnicos da Secretaria Municipal de Infraestrutura e Mobilidade Urbana (Smim) analisaram e aprovaram o laudo. As famílias estão liberadas para retornar às suas residências. Apenas uma família será hospedada em um hotel, sob responsabilidade da construtora, pois teve o piso do apartamento totalmente comprometido. A equipe de obras da construtora realizará o conserto. Também foram resolvidos os problemas de PPCI e substituídos os itens de segurança. No almoço, a Fundação de Assistència Social e Cidadania (Fasc) forneceu 62 quentinhas e cestas básicas para as famílias. E no fim da tarde foi oferecido o jantar antes do retorno para casa. Ao longo de todo o sábado as famílias tiveram acompanhamento social, com distribuição de equipamentos de proteção individual, máscaras e álcool gel. O acompanhamento terá continuidade no Centro Regional de Assiatência Social (Cras) da região a partir de terça-feira, 13.